Bolsonaro fala em ‘enquadrar’ ministros do STF e em ‘ruptura’

Declaração foi dada a apoiadores em discurso em Caruaru, Pernambuco
-Publicidade-
Presidente Jair Bolsonaro e ministro do Turismo, Gilson Machado | Foto: Leandro de Santana/Agência Pixel Press/Estadão Conteúdo
Presidente Jair Bolsonaro e ministro do Turismo, Gilson Machado | Foto: Leandro de Santana/Agência Pixel Press/Estadão Conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado, 4, que integrantes do Supremo Tribunal Federal devem ser “enquadrados” pela Corte e falou em “tendência de ruptura”, caso algum integrante dos Poderes não cumpra a Constituição.

As declarações foram dadas a apoiadores em discurso em Caruaru, em Pernambuco. Sem citar nominalmente, o mandatário voltou a falar que “um ou outro” está saindo da “normalidade”, em referência aos ministros do STF Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso.

Leia mais: “Carla Zambelli é intimada pela PF a depor antes de 7 de setembro”

-Publicidade-

“O nosso Supremo Tribunal Federal não pode ser diferente do Poder Executivo ou do Poder Legislativo. Se lá tem alguém que ousa continuar agindo fora das quatro linhas da Constituição, aquele Poder tem que chamar essa pessoa e enquadrá-la. E detalhe que ele fez um juramento em cumprir a Constituição. Se assim não ocorrer com qualquer um dos Três Poderes, a tendência é acontecer uma ruptura. Ruptura essa que eu não quero e nem desejo. Tenho certeza que nem o povo brasileiro assim o quer, mas a responsabilidade cabe a cada Poder, e eu apelo a esse outro Poder que reveja a ação dessa pessoa que está prejudicando o destino do Brasil”, afirmou.

7 de Setembro

Bolsonaro voltou a garantir que participará de manifestações tanto em Brasília quanto em São Paulo e destacou que os movimentos de seus apoiadores sempre foram pacíficos, ordeiros e sem vandalismo.

O presidente defendeu os protestos, que servirão para “colocar no devido lugar” os que, segundo ele, ousam não se submeter à Constituição. Bolsonaro também chegou a chamar a data de “nova Independência”.

“Temos um ou outro saindo da normalidade, temos, sim, ou ou dois jogando fora das quatro linhas da Constituição. Nós jogamos dentro das quatro linhas, mas o povo, como poder moderador, não pode admitir que nenhum de nós jogue fora destas quatro linhas”.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

19 comentários

  1. Vejam só essa foto: O Alexandre de Morais, mandando na PF, executar prisões ilegais país afora e agora intimando uma deputada a depor e não se sabe se ela sairá desse depoimento livre ou presa, ao menos se tem um antecedente ainda em curso e esse folgado aí, fazendo suas politicagens de baixo clero, populista, passeando de moto com um macho na garupa no sertão pernambucano. Depois não digam que já estou de saco cheio desse teatro.

    1. Paulo Renato, não é de hoje que você escreve bobagens. E depois desta só pode ler um “cai fora, tá na revista errada”. Volte para a CrusoLIXO de onde veio.
      Pra você quem defende a Constituição faz politicagem de baixo clero? Só mandando você chupar a sua meia, MESMO?

      1. Concordo plenamente, Alberto. O panfleto AntagoLIXO é o lugar certo.

      2. Eu paguei a assinatura desta revista do mesmo jeito que você pagou, se quisesse assinar a Crusoé, como de fato já assinei, eu assinaria e não teria que dar satisfação para um puxa saco como você, seu otário!
        Não será um bando de puxa-sacos q

      3. De fato já assinei a Crusoé e não me envergonho de dizer isso. Não sou como você que esconde essas coisas. Quando percebi a mudança de orientação da revista, resolvi mudar para cá e por aqui estou há dois anos. Sou assinante como qualquer um que aqui escreve e tenho meu direito de ter minha opinião independente. Não sou nenhum puxa-sacos como vocês. Se você acha que o moço aí defende constituição e não é só da boca para fora, então vão em frente, não sou eu que irei opinar sobre a vida dos outros. Vão se ferrar, bando de idiotas!

    2. Calma rapaz, vamos chegar lá, lute no 7 de setembro como se fosse esse o início do dia limite. Sua rebeldia é compreensível, mas tem de haver testemunhas de que o povo está com ele.

      1. Quem está na garupa? Por acaso é sua mãe?

    3. Diante deste bate boca, tenho que dizer: O direito de um vai até onde começa o do outro. Na democracia temos DIREITOS e DEVERES…..O objetivo é o bem estar dos cidadãos.Paz

    4. PAULO, não me leve a mal,mas você ou muito ingênuo,ou não entende nada de política,ainda mais quando se trata de política rasteira,maldosa e covarde.Ainda não passou do tempo,para que fique bem claro intenção dos malfeitores, não pode restar outra alternativa a não ser a força.Força necessária,no tempo necessário.
      Estamos lidando com gente perigosa respaldado por gente pior ainda.

  2. Enquadrar os CANALHAS do “stf”é pouco. Tem mais é que removê-los de lá. POR BEM ou POR MAL. Não foram eleitos. Nove deles foram lá colocados pelo Carniça condenado ou pela Cadáver Insepulto impichada. Qual a moral que eles tem para lá permanecer?

  3. Guardem suas iras para direcionar àqueles que têm vilipendiado nossas liberdades e nossa Constituição. De nada adianta, trocar insultos e farpas aqui. O local e momento certo é Brasília ou São Paulo, em 7 de setembro. Deus nos proteja até lá!

  4. Quatro soluções para acabar com a “ditadura” do STF

    Um – a transformação deste tribunal em corte exclusivamente constitucional, encarregado de julgar, unicamente, Ações diretas de inconstitucionalidade e as ações diretas de constitucionalidade, somente essas duas coisas ações e nada mais.

    Dois – em que pese já haver previsão no próprio regimento do STF, transformar em lei a obrigatoriedade de submeter as decisões monocráticas, de ampla repercussão, ao seu Plenário, sob pena de abertura de processo de impeachment do ministro infrator. Providência idêntica a ser adotada em relação ao chamado “pedido de vista” abusivo.

    Três – fixar prazo de 11 ou 13 anos para o exercício do cargo de ministro do Supremo.

    Quatro – com base nos princípios da meritocracia e da lotocracia, estipular concurso público de provas, unicamente objetivas, para escolha de ministro do STF, nos termos já mencionados nos vídeos de numero 3, segunda e terceira partes.

    youtu.be/NBTewR2z_30

  5. As discussões acaloradas deveriam acontecer quando houverem eleições para deputados federais e senadores, deputados estaduais e vereadores. Esses sim, nossos maiores cânceres! Estamos muito preocupados com o Presidente, cuja constituição de 1988 ( constituição cidadã ) o engessou. Presidente não pode nada, não faz nada! Acordem! Quem decide tudo nesse país, inclusive os desmandos do STF é o Congresso Nacional. Se quisessem os nobres deputados e senadores já teriam enquadrado aqueles bobalhões fantasiados de morcegos. Infelizmente não o fazem porque são corruptos e estão nas mãos dos 11 picaretas. Vamos nos unir e retirarmos 100% dos congressistas! Gente nova! Renovação já! Se não der certo? Retiramos 100% nas próximas eleições. Isso sim seria uma discussão e ou uma briga boa que traria benefícios para nosso povo. O resto é bate boca dos valentões escondidos atrás dos seus computadores….

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro