-Publicidade-

Bolsonaro promete mais trocas no governo

Presidente não sinalizou quais alterações podem ocorrer
O presidente Jair Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro | Foto: José Cruz/Agência Brasil

O anúncio da troca do comando da Petrobras tende a não ser a única mudança prevista no governo federal. Ao participar de cerimônia de escola militar no interior de São Paulo na manhã deste sábado, 20, o presidente Jair Bolsonaro deu a entender que mais alterações serão anunciadas no decorrer dos próximos dias.

Leia mais: “Ministro nega interferência e fala em ‘fim de ciclo’ na Petrobras”

“Na semana que vem, teremos mais trocas”, afirmou. “O que não me falta é coragem para decidir pensando no bem maior da nossa nação”. No evento, o presidente esteve acompanhado de três ministros: Augusto Heleno (Segurança Institucional), Fernando Azevedo e Silva (Defesa) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo).

Sem citar a substituição de Roberto Castello Branco pelo general Joaquim Silva e Luna na presidência da Petrobras, Bolsonaro pontuou que cabe a ele decisões que visem “trocar as peças que por ventura não estão dando certo”. “Pior do que uma decisão mal tomada é uma indecisão”, declarou o presidente. “Tenho que governar”.

Apoio à democracia e às liberdades

Ainda durante o discurso na cerimônia militar, Bolsonaro reforçou sua defesa em apoio dos valores democráticos e às liberdades individuais. “Vivemos num país livre. E essa liberdade vale mais do que a vida para cada um de nós”, declarou. “Tudo faremos para cumprir a nossa Constituição, para fazer com que a democracia funcione e a nossa liberdade esteja acima de tudo”.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

  1. “Tudo faremos para cumprir a nossa Constituição, para fazer com que a democracia funcione e a nossa liberdade esteja acima de tudo”.
    Então, Sr. Presidente, para que isto não seja apenas palavras ao vento ou bravatas de um fanfarrão, que tal começar questionando o STF que recentemente IGNOROU o art. 53 da Constituição Federal para aplicar uma Lei da época da Ditadura?

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.