Bolsonaro sobre visita a templo maçônico: ‘Sou presidente de todos’

Na terça-feira, um vídeo em que o presidente aparece em uma reunião maçônica viralizou nas redes sociais
-Publicidade-
O presidente Jair Bolsonaro (PL), durante sua <i>live</i> diária | Foto: Reprodução
O presidente Jair Bolsonaro (PL), durante sua live diária | Foto: Reprodução

Durante sua live rotineira nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro (PL) comentou nesta quarta-feira, 5, sobre um vídeo de 2017 em que o chefe do Executivo aparece em uma reunião maçônica. Depois das imagens, muitas pessoas teriam dito que ele era maçom.

“Agora, saiu na mídia que eu visitei uma loja maçônica”, disse o presidente. “Fui, sim. Foi a única vez que fui. Eu era candidato a presidente e pouca gente sabia. Na época, eu fui muito bem recebido por todos os integrantes. Depois, não visitei novamente, pois sou agora um presidente de todos.”

Bolsonaro ainda destacou que a esquerda usou o episódio, antigo, para fazer um “estardalhaço”. “Não tenho nada contra os maçons”, explicou. “Quero o apoio de todos os cidadãos do Brasil.” O presidente também ressaltou que não tem nada contra os homossexuais e citou um episódio em que um gay de direita vibrou ao vê-lo pessoalmente.

-Publicidade-

“Em 2018, falaram que eu ia matar gays se me elegesse”, lamentou. “Pelas minhas mãos não morreu ninguém. Se o número de mortes dos gays tivesse aumentado, estaria na capa dos jornais. Inclusive, o número de mortes violentas diminuiu 40% com o nosso governo. Aqui estão inclusos mulheres, negros, etc.”

Vídeo de Bolsonaro ‘maçom’

Na terça-feira 4, um vídeo em que o presidente aparece em uma reunião maçônica viralizou nas redes sociais. As palavras “maçonaria”, “decepção”, “Bolsonaro satanista” e “traidor” estavam entre os assuntos mais comentados do Twitter.

O compartilhamento do vídeo poderia afetar de alguma forma a campanha do presidente, que está a caminho do segundo turno da eleição. O voto cristão é uma parte importante do eleitorado de Bolsonaro.

Na terça-feira, o deputado federal André Janones (Avante) gravou um vídeo levantando suspeitas sobre a relação do chefe do Executivo com a maçonaria. O aliado de Lula relatou que teve uma oportunidade de entrar na seita, mas que foi alertado sobre a necessidade de “vender a alma” para aceitar o convite.

“Em 2012 eu tinha uma noiva e, nessa época, eu recebi um convite para ingressar na maçonaria”, explicou Janones, na transmissão feita em frente à Igreja Universal. “Não era cristão ainda. No dia de aceitar o convite, minha então sogra me chamou em uma conversa com toda a família e me mostrou um vídeo do tio Chico, quem é da época vai lembrar, os irmãos evangélicos lembram, em que ele explica o que acontece lá, o pessoal que vende a alma, o negócio do pacto lá com o bode, etc.”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

16 comentários Ver comentários

  1. A MAÇONARIA PRESTOU E PRESTA GRANDES SERVIÇOS AO BRASIL. É UMA INSTITUIÇÃO SÉRIA E UMA SIGLA RESPEITADA. O PRESIDENTE BOLSONARO ESTÁ CERTO EM PRESTIGIAR A INSTITUIÇÃO.

  2. Visitar uma loja maçônica, uma igreja universal ou uma católica é a mesma coisa, são todas criações humanas sem nada de sobrenatural ou de venda de alma ou coisa parecida.
    Todas são apenas negócios que vendem supostas vantagens sobre os outros indivíduos que não fidelizados por elas. A igreja universal vende franquias por exemplo.

  3. Eu sou maçom, homem livre e de bons costumes. Sou cristão, homem que ama a Deus sobre tidas as coisas, e ao próximo como a mim mesmo. Tudo isso com muito orgulho e convicção!

  4. Citarem um indivíduo desclassificado como esse deputado Janones como exemplo de definição do papel da Maçonaria é de uma estupidez sem tamanho. Não sou maçom mas todos os que conhecí, eram ou são pessoas de bem. Aí citam essas lendas sobre essa sociedade que tem lá os seus segredos mas que ninguém tem nada a ver com isso. É muita falta de informação que em parte se deve ao fato de ser uma sociedade fechada.

  5. 1) Lula nunca descreditou processo eleitoral; Bolsonaro ataca urnas eletrônicas. Desde o final dos anos 1970, Lula participa como candidato ou como militante do PT de eleições. Em nenhuma delas, questionou o resultado, ameaçou não cumprir decisões da Justiça Eleitoral ou desacreditou a confiabilidade do processo eleitoral. Nos últimos anos, Bolsonaro se notabilizou pelo ataque às urnas e à democracia. Ele é investigado pela Justiça por ataques promovidos contra o processo democrático brasileiro.

    2)Bolsonaro é apoiador confesso do regime militar; Lula nunca defendeu a Ditadura. Bolsonaro é apoiador confesso da tortura e de outras violências praticadas pelos militares no país de 1964 a 1985. Em seu voto pelo impeachment de Dilma (que foi um golpe!), homenageou o torturador Coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra.

    3) Lula sempre cumpriu decisões judiciais; Bolsonaro desafia o Poder Judiciário. Lula cumpriu todas as decisões judiciais. Recusou convites para se asilar em embaixadas ou sair do país. Todos os seus questionamentos se deram em forma de recursos e dentro do devido processo legal. Bolsonaro tem postura repetida de ataques ao STF e ao Poder Judiciário.

    4) Bolsonaro extinguiu conselhos populares ao passo que Lula ampliou a participação social;. Em seu governo, Lula criou dezenas de conselhos e órgãos de representação da sociedade civil para elaboração de políticas públicas. A política é valorizada por organismos internacionais por incentivar a participação cidadã.

    5) O ex-presidente criou mecanismos de transparência; o atual aposta no sigilo. Os governos petistas tiveram grandes avanços em termos de transparência pública, com a criação do Portal da Transparência no governo Lula e a promulgação da Lei de Acesso à Informação (LAI) no governo Dilma. Já o governo Bolsonaro tem classificado uma quantidade cada vez maior de documentos públicos como sigilosos e precarizado o atendimento a pedidos de acesso via LAI e solicitações na Ouvidoria.

    6) Lula nunca tentou politizar forças de segurança pública; Bolsonaro incita policiais. A relação de Lula com as forças policiais a nível federal e estadual sempre foi desprovida de teor político. O governo Bolsonaro tem forte relação com policiais miliares e agentes das Forças Armadas, tendo sido o recordista da nomeação de agentes de segurança pública em cargos comissionados no Executivo federal.

    7) Lula criou políticas populares de transferência de renda. A criação do Fome Zero e do Bolsa Família foi marcada pela importante redução da pobreza e da desigualdade no país. Auxilio Brasil só existe por conta da criação dos mecanismos de governança do Programa Bolsa Família. O CadÚnico e a rede de CRAS e CREAS capilarizada por todos os municípios brasileiros se desenvolveram em função do Bolsa Família.

    8) Há um claro interesse de Lula em conseguir costurar da maneira mais rápida possível um acordo de livre comércio com a União Europeia, que hoje, com Bolsonaro, esbarra nas preocupações da UE com os compromissos climáticos do Brasil que o atual governo despreza.

    9) O governo Bolsonaro tem uma clara preferência ideológica pelas privatizações (e tem como ministro aquele que disse coisas como: “Não se assustem então se alguém pedir o AI-5.” e “empregada doméstica indo para a Disneylândia, uma festa danada.”)… e isto coloca algumas questões importantes a respeito do papel que o Estado deve ter em cumprir “missões” sociais e ambientais.

    10) O orçamento secreto é a erosão democrática (foi iniciativa do general Luiz Eduardo Ramos) patrocinando a irracionalidade na alocação de recursos públicos da monta de 19 bilhões por ano, retirando recursos da cultura, ciência e tecnologia e até do tratamento do câncer.

    11) No cenário do atual governo convém falar sobre a volta da fome. A definição de agenda de políticas públicas ocorre pela apresentação de problemas às sociedades humanas, e nenhum problema se coloca tão despudoradamente quanto a desnutrição. Boçsonaro relativizou levantamento que aponta 33 milhões nessa situação no Brasil.

    12) Em termos de educação, no governo Bolsonaro falou-se muito em homeschooling, escola sem partido, ideologia de gênero, e pouco em SAEB, em como replicar experiências exitosas de municípios para todo o país, em como diminuir a evasão escolar e tantas outras coisas que deveriam ser a ordem do dia, mas não são.

    13) Com Lula, o salário mínimo teve aumento real, ou seja, subiu acima da inflação, todos os anos. Dilma fez o mesmo. Em 13 anos, foram mais de 74% de valorização. Com isso, os trabalhadores e os aposentados tinham sempre mais dinheiro para fazer as compras do supermercado. Bolsonaro reduziu o salário mínimo, dando reajustes abaixo da inflação. Vai terminar o mandato sendo o primeiro presidente em 30 anos a fazer isso.

    12) Má gestão da crise sanitária pelo governo federal. O “grande negacionismo” e o “retardo na compra de vacinas” foram decisivas para boa parte dos eleitores passarem a classificar o atual presidente como o pior da história.

    13) O governo também tem gerado diversas crises institucionais, com conflitos abertos com o Congresso, com o STF [Supremo Tribunal Federal], destacando a “falta de habilidade” de Bolsonaro em lidar com a democracia e o sistema republicano de contrapesos. Isso gera isolamento internacional.

    1. Vou responder sumáriamente a todos esses 15 ítens que escreveu, ao meu ver, inutilmente: Tudo o que você teve o trabalho de escrever, se resume em conversa para boi dormir, balelas. E mais, o seu candidato e sua trupe, não passam de uma quadrilha de ladrões e se você não for um deles, não passa de mais um idiota.

      1. São 13 itens, repito: 13!
        O número que vai vencer as eleições!!
        Kkkkkkkkkkkkkkkk

    2. 1) Lula nunca descreditou processo eleitoral.
      Lula é um corrupto,portanto um sistema eleitoral duvidoso o favorece.Jamais o atacaria mesmo.
      2)Bolsonaro é apoiador confesso do regime militar; Lula nunca defendeu a Ditadura.
      Lula não só defendeu a ditatura como a apoiou e da maneira mais vil e covarde.
      Segundo Romeu Tuma JR,em seu livro “Assassinato de Reputações – Um Crime de Estado”, Lula era informante do regime militar.

      1. Continuando…
        3) Lula sempre cumpriu decisões judiciais.
        Bolsonaro também.Qual foi a decisão da justiça não cumprida pelo presidente?
        4) Bolsonaro extinguiu conselhos populares ao passo que Lula ampliou a participação social ao passo que Lula ampliou a participação social.
        Não confunda participação social com aparelhamento do estado.Lula aparelhou o estado para corrompê-lo.”Conselhos populares” são réplicas dos soviets de Stálin e dos “Camisas Negras” de Mussolini.
        5) O ex-presidente criou mecanismos de transparência; o atual aposta no sigilo.
        Num estado aparelhado,inclusive o judiciário,isto não significa absolutamente nada.
        O sigilo sobre determinados documentos é permitido pela Lei de Acesso à Informação.Vai estudar e pare de mentir.
        7) Lula criou políticas populares de transferência de renda. A criação do Fome Zero e do Bolsa Família foi marcada pela importante redução da pobreza e da desigualdade no país.
        “Fome zero” nunca passou de uma falácia e o “Bolsa Família” é caudatário do “Bolsa Escola” do governo FHC.Lula nunca criou nada.
        8) Há um claro interesse de Lula em conseguir costurar da maneira mais rápida possível um acordo de livre comércio com a União Europeia, que hoje, com Bolsonaro, esbarra nas preocupações da UE com os compromissos climáticos do Brasil que o atual governo despreza.
        Lula é apenas um cachorrinho da Agenda 2030.O Brasil está a poucos passos de entrar na OCDE, coisa que vinha tentando desde 1994,mas foi o governo Bolsonaro que viabilizou a entrada do Brasil.
        9) O governo Bolsonaro tem uma clara preferência ideológica pelas privatizações.
        É claro.E isso assusta Lula e sua turma.O raciocínio é simples:como roubar sem as estatais? Como comprar o congresso sem as estatais? O que será de nós sem a Petrobrás?
        10) O orçamento secreto é a erosão democrática.
        Errado.Mensalão e petrolão,estes sim,corroeram a democracia.O orçamento secreto é coisa do parlamento.Bolsonaro nada tem a ver com isso.Aliás,ele vetou o projeto.Petistas usaram o orçamento secreto.
        11) No cenário do atual governo convém falar sobre a volta da fome.
        Mentira.Isso já foi desmascarado.Insegurança alimentar,embora indesejável e condenável,é muito diferente de passar fome.”Insegurança alimentar” é mais um jargão criado pela esquerda para mentir,manipular e distorcer a realidade.Até o homem mais rico do mundo está sujeito à insegurança alimentar.
        12) Em termos de educação, no governo Bolsonaro falou-se muito em homeschooling, escola sem partido, ideologia de gênero, e pouco em SAEB,…
        Pra consertar o estrago que o PT fez na educação, o Brasil precisará de no mínimo 20 anos.SAEB? kkkkkk.Você trabalha lá?
        13) Com Lula, o salário mínimo teve aumento real, ou seja, subiu acima da inflação, todos os anos.
        Mais uma mentira e mais uma falácia.Lula foi o presidente que distribuiu esmolas para o povo, enquanto entupia banqueiros e empresários de dinheiro.
        14) Má gestão da crise sanitária pelo governo federal.
        Mais uma mentira.Nem vou perder meu tempo argumentando.Só vou dar-lhe um conselho:pare de se informar pela velha imprensa,podre,corrupta e canalha.Ela emburrece.
        15) O governo também tem gerado diversas crises institucionais, com conflitos abertos com o Congresso, com o STF [Supremo Tribunal Federal], destacando a “falta de habilidade” de Bolsonaro em lidar com a democracia e o sistema republicano de contrapesos. Isso gera isolamento internacional.
        Mentiroso.Cite apenas uma crise institucional provocada pelo PR.Vou repetir o conselho dado anteriormente:pare de se informar pela velha mídia.Ela emburrece.
        Ps:Estude um pouco sobre números ordinais.

  6. Detonar tudo e todos é o modus operandi da esquerda. Julgam-se seres superiores e perfeitos. Ocorre, que são exatamente o contrário.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.