Bolsonaro volta a defender a reabertura do comércio

Presidente diz que é um risco que corre, mas mantém a disposição para discutir o reaquecimento da economia
-Publicidade-
O presidente Jair Bolsonaro | Foto: ALAN SANTOS/PR
O presidente Jair Bolsonaro | Foto: ALAN SANTOS/PR | bolsonaro - oms - saída - forças armadas
Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a sinalizar que enviará um projeto de lei ao Congresso defendendo a reabertura do comércio no país. Nesta sexta-feira, 17, em discurso na cerimônia de posse do ministro da Saúde, Nelson Teich, ele frisou que a “briga” para começar a abertura do comércio é um risco que corre.

-Publicidade-

O governo não defende a reabertura do comércio por motivos políticos. Bolsonaro sabe que a letargia do reaquecimento da economia contamina até mesmo o investimento na própria saúde. “Essa briga de começar a abrir o comércio é um risco que eu corro. Porque, se agravar, vem para o meu colo”, declarou.

A realidade, no entanto, é mais favorável, hoje, do que há algumas semanas. Bolsonaro citou que leu na imprensa que 50% dos prefeitos estão divididos. Muitos ainda entendem que é necessário manter uma política intransigente do isolamento social. Outros, começam a admitir o planejamento estratégico da retomada da atividade econômica. “Até pouco tempo, era 100% ou 99%. Eu tenho a certeza que eles sabem dessa necessidade”, comentou.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

  1. Capitão é reconhecido pelas atitudes decisivas,os riscos sobrepairai sobre os ousaram tentar,mas pior que o fracasso é o arrependimento por não tentar.
    Avante Bolsonaro.
    Acho que o senhor é oultimo remanescente ,os tecnocratas estão loucos pra assumir o comando

  2. É sem duvidas uma atitude corajosa.
    Espero, sinceramente, por nós mesmos e por ele, presidente, que o Brasil saia dessa sem muitas sequelas, quer nas saúde, quer na economia.
    Gostaria muito que o PR se controlasse, de vez em quando; mas, reconheço e agradeço seu esforço e luta para varrer a esquerda do horizonte do governo. Isso é impagável!

  3. Ele poderia simplesmente cruzar os braços, uma vez que Congresso, Judiciário, governadores e prefeitos se uniram para quebrar o país. Leva pedradas pelo que faz e não faz, mas tem coragem de remar contra a maré. O tempo vai mostrar que tinha razão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site