Câmara aprova MP que libera sorteios no rádio e na TV

Com aprovação por parte dos deputados, tema será analisado no Senado
-Publicidade-
Com mudança do calendário eleitoral, horário de candidatos na TV pode ser ampliado | Foto:  AGÊNCIA BRASIL
Com mudança do calendário eleitoral, horário de candidatos na TV pode ser ampliado | Foto: AGÊNCIA BRASIL | sorteios na tv e no rádio - agencia brasil

Com aprovação por parte dos deputados, tema será analisado no Senado

sorteios na tv e no rádio - agencia brasil
Sorteios na TV e no rádio: projeto avança no Congresso | Foto: AGÊNCIA BRASIL

Emissoras de rádio e TV de todo o Brasil podem realizar sorteios de prêmios. Esse é, em suma, o entendimento de parte do Congresso Nacional. Em votação realizada ontem, confirmando expectativa registrada por Oeste, a Câmara dos Deputados aprovou a Medida Provisória (MP) que visa a liberação dessa ação por parte da imprensa.

-Publicidade-

Leia mais:Apesar de cargos, Centrão têm dificuldades para entregar resultados

A votação da MP dos sorteios no rádio e TV ocorreu por meio de sessão virtual, conforme registra a Agência Brasil. O processo para análise da proposta por parte dos deputados federais poderia demorar, mas o trâmite foi mais rápido do que a Casa imaginava. Afinal, os destaques para mudar o projeto foram integralmente rejeitados.

De acordo com o relator do projeto na Câmara, deputado Fernando Monteiro (PP-PE), qualquer emissora de TV ou rádio do país poderá distribuir vale-brinde e realizar concurso cultural junto ao público. A liberação de sorteios de prêmios também vale para entidades da sociedade civil, mas desde que estejam vinculados às causas defendidas pela instituição, como: promoção da educação, programas de saúde, projetos de alimentação, combate à pobreza e ações de desenvolvimento econômico.

MP vai para o Senado

Antes que comece a vigorar no Brasil, os sorteios de prêmios no rádio e na TV precisam passar por outras duas etapas. Primeiramente, a MP será analisada pelo Senado. Nesse sentido, a Casa informa que a votação ocorrerá “nos próximos dias”. Sendo aprovada, a proposta será então encaminhada para sanção do presidente Jair Bolsonaro. O presidente, a saber, foi o responsável por editar a medida que permite tal ação — comum na mídia brasileira ao decorrer da década de 1990, até ser proibida pela Justiça.

 

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site