Celso de Mello manda para a 1ª instância inquérito contra Weintraub

Ex-ministro da Educação é investigado por suposta prática de racismo contra chineses após uma postagem nas redes sociais
-Publicidade-
Ex-ministro da Educação Abraham Weintraub | Foto: Gabriel Jabur/MEC
Ex-ministro da Educação Abraham Weintraub | Foto: Gabriel Jabur/MEC | Abraham Weintraub - persona

Ex-ministro da Educação é investigado por suposta prática de racismo contra chineses após uma postagem nas redes sociais

Abraham Weintraub
O ex-ministro da Educação Abraham Weintraub | Foto: Gabriel Jabur/MEC

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, enviou para a Justiça Federal do Distrito Federal o inquérito que apura suposto crime de racismo cometido pelo ex-ministro da Educação Abraham Weintraub.

-Publicidade-

O magistrado atendeu ao pedido do vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros.

Na decisão, divulgada na sexta-feira 3, o decano reconhece que o STF não tem competência para processar e julgar o caso, pois, com a exoneração do cargo, Weintraub perdeu o foro por prerrogativa de função.

LEIA TAMBÉM: Oswaldo Eustáquio é alvo de busca e apreensão da PF

Postagem

Abraham Weintraub é investigado por racismo após uma postagem em que afirma que a China poderia sair beneficiada pela crise causada pelo coronavírus.

A publicação usou uma imagem de personagens da Turma da Mônica ambientada na Muralha da China e substituiu a letra “r” pelo “l”, para fazer referência ao modo de falar do personagem Cebolinha, o que foi visto como insulto aos chineses.

“Geopolíticamente, quem podeLá saiL foLtalecido, em teLmos Lelativos, dessa cLise mundial? PodeLia seL o Cebolinha? Quem são os aliados no BLasil do plano infalível do Cebolinha paLa dominaL o mundo? SeLia o Cascão ou há mais amiguinhos?”, escreveu Weintraub.

No entanto, em depoimento à Polícia Federal, ele negou que o teor da publicação tenha sido racista e disse que eram críticas ao governo chinês: ‘ditadura comunista que despreza os princípios que regem uma democracia liberal’, e não ao povo do país.

Viagem aos Estados Unidos

Ao anunciar a saída do MEC, ao lado do presidente Jair Bolsonaro, Weintraub disse que sairia do país para assumir uma posição no Banco Mundial.

Pelas redes sociais, ele disse que é alvo de ameaças. “Estou saindo do Brasil o mais rápido possível (poucos dias)”, escreveu o ministro no dia que embarcou aos Estados Unidos.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Vão ter processar milhares de brasileiros! O VÍRUS FOI FABRICADO NA CHINA SIM E O GOVERNO CHINÊS FATURA ALTO COM A PANDEMIA, TANTO É VERDADE QUE CRIOU LANÇOU OUTRO.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.