-Publicidade-

Com SP ‘fechada’, Bruno Covas vai a estádio de futebol

Prefeito foi criticado por defender o isolamento social, mas assistir presencialmente a uma partida em meio à aglomeração
Chefe do Executivo municipal está de licença para se recuperar de uma sessão de radioterapia
Chefe do Executivo municipal está de licença para se recuperar de uma sessão de radioterapia | Foto: Reprodução/Twitter

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), foi flagrado ontem no estádio do Maracanã (RJ) acompanhando a final da Copa Libertadores da América entre Palmeiras e Santos. Nas redes sociais, circulam imagens do chefe do Executivo municipal vestindo a camisa alvinegra. Internautas criticaram o tucano por pregar o isolamento social e, na prática, viajar para assistir presencialmente à partida em meio à aglomeração. Em dezembro de 2020, o governador João Doria pôs o Estado na fase vermelha (mais rígida) do plano de contingência do coronavírus e viajou a Miami, no dia seguinte. Covas está licenciado de modo a se recuperar de uma sessão de radioterapia, etapa do tratamento de um câncer descoberto em 2019.

Neste fim de semana, passou a vigorar em todo o Estado de São Paulo a fase vermelha, em que são impostas mais limitações aos direitos das pessoas. A medida passou a valer a partir da manhã do sábado 30 e se estenderá até às 6h da próxima segunda-feira, dia 1°. Apenas os chamados “serviços essenciais” podem funcionar no período. De acordo com o governo Doria, a regra mais restritiva do plano de combate à covid-19 e retomada da economia vale por 24 horas. Contudo, abrange somente o sábado e o domingo. Durante a semana, a fase vermelha vai funcionar por dez horas seguidas, sempre das 20h às 6h em dias úteis. Depois desse período, o Estado entra na fase laranja até às 20h, diariamente.

Leia também: “O fracasso do lockdown”, reportagem publicada na edição 45 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês