-Publicidade-

Confira os 10 deputados que mais gastaram com transporte em 2020

Campeão usou R$ 347 mil dos pagadores de impostos com o serviço
Fachada da Câmara dos Deputados
Fachada da Câmara dos Deputados | Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Deputado federal pelo PSD do Amazonas, Sidney Leite aparece na liderança de um ranking. Nada, porém, que faça seu eleitorado orgulhar-se. O pessedista aparece na primeira posição entre deputados que mais gastaram com transporte no decorrer de 2020. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, ele sozinho foi responsável por R$ 347,1 mil de gastos com o item.

Leia mais: “Maia está com síndrome de quem não aceita deixar o poder, diz Caiado”

Leite teve “locação ou fretamento de aeronaves”, conforme descrição pelo Portal da Transparência da Câmara dos Deputados, como o principal gasto na parte de transporte. Ele pediu o reembolso de notas que totalizam R$ 278 mil de janeiro a dezembro do ano passado. A lista do político da Região Norte ainda contou com locação ou fretamento de veículos automotores, combustível & lubrificantes e passagens aéreas.

O representante do povo do Amazonas não foi o único a conseguir gastar mais de R$ 300 mil com transporte em 2020 — ano em que, a partir de março, as sessões do Congresso Nacional foram majoritariamente de forma remota devido à pandemia de covid-19 no país. Cristiano Vale (PL-PA) e Claudio Cajado (PP-BA) surgem na sequência do ranking de parlamentares gastões com transporte.

Espectros unidos na gastança

O top 10 organizado pela equipe de O Estado de S. Paulo une os mais diversos espectros da política brasileira. Entre os deputados que mais gastaram com transporte estão integrantes da esquerda, da direita e do centro. Nono colocado, Jesus Sérgio (PDT-AC) chegou a alugar um barco no valor de R$ 25.230 — quantia que sai dos bolsos dos brasileiros pagadores de impostos.

O ranking

Veja, abaixo, a lista de maiores gastos com transporte entre os deputados federais:

  1. Sidney Leite (PSD-AM) — R$ 347,1 mil;
  2. Cristiano Vale (PL-PA) — R$ 325 mil;
  3. Claudio Cajado (PP-BA) — R$ 302,9 mil;
  4. Júlio César (PSD-PI) — R$ 293,9 mil;
  5. Silas Câmara (Republicanos-AM) — R$ 276,9 mil;
  6. Sargento Gurgel (PSL-RJ) — R$ 265,1 mil;
  7. Átila Lins (PP-AM) — R$ 232,6 mil;
  8. Beto Faro (PT-PA) — R$ 225,9 mil;
  9. Jesus Sérgio (PDT-AC) — R$ 224,4 mil;
  10. Alex Santana (PDT-BA) — R$ 219,2 mil.
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês