Conselho de Ética adia decisão sobre deputado Boca Aberta

Parlamentar responde a processo movido pelo Partido Progressista
-Publicidade-
Boca Aberta é acusado de invadir uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) no Paraná
Boca Aberta é acusado de invadir uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) no Paraná | Foto: Luís Macedo/Câmara dos Deputados

O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados adiou nesta quarta-feira, 15, a decisão sobre a representação protocolada contra o deputado federal Boca Aberta (Pros-PR).

O relator do parecer que pede a cassação do mandato do político, Alexandre Leite (DEM-SP), pediu a retirada de pauta do processo, apresentando como justificativa que o colegiado deve aguardar a definição da Mesa Diretora acerca da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que cassou o diploma de Boca Aberta.

O parlamentar responde a processo movido pelo Partido Progressista (PP). Ele é acusado de fazer acusações infundadas contra o deputado federal Hiran Gonçalves (PP-RR) e de invadir uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) no Paraná.

-Publicidade-

Leia também: “Silva e Luna: Petrobras não repassa volatilidade momentânea ao preço dos combustíveis”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro