Debandada na equipe econômica não muda postura do Novo: ‘Só diminui a crença’

Novo permanecerá votando alinhado à agenda e equipe econômica do governo, mas sem a crença anterior às saídas de Salim Mattar e Paulo Uebel
-Publicidade-
Líder do Novo na Câmara, Paulo Ganime (RJ)
Foto: Novo/Divulgação
Líder do Novo na Câmara, Paulo Ganime (RJ) Foto: Novo/Divulgação

Partido permanecerá votando alinhado à agenda econômica, mas sem a crença anterior à saída de Salim Mattar e Paulo Uebel

Paulo Ganime (Novo-RJ), líder do partido, acredita que Bolsonaro não passa confiança à agenda liberal de sua equipe econômica

O desembarque de dois secretários do Ministério da Economia não muda a forma como o Novo se posiciona em relação ao governo, em especial no que se refere à agenda econômica. O partido continuará votando a favor das pautas econômicas, mas reconhece que diminui a crença na agenda liberal do ministro Paulo Guedes.

-Publicidade-

A bancada do Novo não faz críticas à equipe econômica, mas questiona o compromisso do presidente Jair Bolsonaro com a agenda liberal de Guedes. “Não muda nada, só diminui a crença”, define a Oeste o líder do Novo na Câmara, Paulo Ganime (RJ).

A crença do Novo faz referência às chances de a Presidência da República e o Congresso bancarem a agenda de Guedes da maneira como a equipe econômica gostaria de tocá-la — sobretudo em meio ao relacionamento construído entre Executivo e Centrão. O Blocão é composto de muitos parlamentares ainda afeitos ao fisiologismo.

Agenda liberal

Pelo Twitter, Ganime expôs sua opinião sobre Bolsonaro e a agenda liberal. “Bolsonaro nunca foi liberal, mas muitos liberais pediram voto para ele no primeiro turno, mesmo o Novo tendo alternativa verdadeiramente liberal. Está claro que não basta ter boa equipe se o capitão leva o barco para o outro lado”, criticou.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

8 comentários Ver comentários

  1. NOVO liberal??? Na boa, NOVO revelou-se nesta quarentena mais um partido progressista apoiando as pautas autoritárias de governadores e prefeitos. Menos, bem menos!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.