Desembargador do Rio é denunciado por corrupção

Desembargador do Rio é denunciado por corrupção
-Publicidade-
Plenário do TJRJ | Foto: Brunno Dantas/TJRJ
Plenário do TJRJ | Foto: Brunno Dantas/TJRJ

Mário Guimarães Neto receberia dinheiro para garantir decisão judicial favorável aos interesses de grupo ligado ao “Rei do Ônibus”

TJRJ
Plenário do TJRJ | Foto: Brunno Dantas/TJRJ
-Publicidade-

O Ministério Público Federal denunciou nesta quarta-feira, 15, o desembargador Mário Guimarães Neto, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, por suposto envolvimento em irregularidades no setor de transportes públicos do Estado.

A denúncia de participação em um esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas foi encaminhada à Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça.

Segundo a Procuradoria, o magistrado teria recebido propina de R$ 6 milhões de Jacob Barata Filho, o ‘Rei do Ônibus’, e outros empresários.

Mário Guimarães Neto receberia dinheiro para garantir decisão judicial favorável aos interesses deste grupo.

LEIA MAIS: Ex-secretário de Saúde de Witzel é processado por improbidade

Além dos dois, João Augusto Morais Monteiro e José Carlos Lavouras – ex-dirigentes da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor) – também foram denunciados, por corrupção ativa.

Também constam como denunciados a esposa do desembargador, a advogada Gláucia Iorio de Araújo Guimarães; o empresário Miguel Iskin e o doleiro Carlos Eduardo Caminha Garibe.

Afastamento Cautelar

A subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo pede ao ministro relator, Félix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça a prorrogação do afastamento cautelar do desembargador até o trânsito em julgado do processo.

Ela alega risco de que ele intimide testemunhas e use sua influência para macular provas.

“Rei do Ônibus”

Conhecido como “Rei do Ônibus”, Jacob Barata Filho tem participação em mais de 25 empresas do ramo de transportes e responde a várias ações na Justiça.

Preso preventivamente mais de uma vez, ele deixou a cadeia após ser beneficiado com um habeas corpus do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comments

  1. Chega. Chega. Temos que focar nos congressistas, em quem votamos e traem nossa confiança. A solução única para o nosso bem viver, é a iminente PRESTAÇÃO DE CONTAS c o CONGRESSO, p PRISÃO em SEGUNDA instância e fim do foro privilegiado.
    O mundo do judiciário BRASILEIRO é caso de polícia. A federal. Esses caras ñ têm qq compromisso com o POVO. E IGUALMENTE, TEMOS QUE AFASTAR ESSES CRÁPULAS DAS DECISÕES DO NOSSO PAÍS.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site