Dinheiro pode ser devolvido a réus da Lava Jato, alerta procuradora

'Estão sendo abertas as portas da impunidade', lamentou Thaméa Danelon
-Publicidade-
Thamea é defensora da Operação Lava Jato
Thamea é defensora da Operação Lava Jato | Foto: Reprodução/Instagram

O Supremo Tribunal Federal (STF) julgará nesta quinta-feira, 22, se o ex-juiz Sergio Moro foi parcial ao condenar Lula no processo do tríplex do Guarujá (SP). Caso isso ocorra, é possível que outros réus utilizem o entendimento de modo a anular as condenações proferidas por Moro. A avaliação é da procuradora Thaméa Danelon. “É evidente que outros réus vão se valer do eventual fundamento com a finalidade de demonstrar a parcialidade do ex-juiz. Isso causaria grande insegurança jurídica”, declarou hoje a jurista, em entrevista ao Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan. Thaméa advertiu, ainda, que os mais de R$ 5 bilhões devolvidos aos cofres públicos pela Lava Jato correm o risco de voltar aos bolsos dos criminosos. “Estamos testemunhando o desmonte da maior operação anticorrupção do país. Estão sendo abertas as portas da impunidade”, acrescentou a procuradora.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site