Doria cogita ampliar medidas restritivas em São Paulo

Decisão deve afetar diretamente o funcionamento de estabelecimentos comerciais
-Publicidade-
O governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP) | Foto: FÁBIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
O governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP) | Foto: FÁBIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL | O governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP) | Foto: FÁBIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL

Decisão deve afetar diretamente o funcionamento de estabelecimentos comerciais

Doria
Governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), pensa em endurecer o confinamento | Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que o Centro de Contingência para controle da pandemia do novo coronavírus se reunirá na terça-feira 22 para poder definir novas ações de contenção da covid-19. As medidas restritivas devem afetar diretamente o funcionamento de estabelecimentos comerciais.

-Publicidade-

Leia também: “Doria anuncia licença de 10 dias; vice assume cargo”

“Temos que estar atentos, o vírus está cada vez mais próximo de todos nós. Precisamos respeitar a quarentena. Estamos todos esgotados, porém a pandemia continua com força total”, disse o secretário de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn.

De acordo com dados apresentados pelo governo nesta segunda-feira, 21, na última semana epidemiológica foram 7.191 novos casos de contaminação — número semelhante ao registrado nos meses de junho, julho e agosto.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários Ver comentários

  1. estou em matão, interior do estado perto de ribeirão e araraqyara. tudo aberto normal e sem casos. interior do estado está normal. só na capital tem um pouco mais porém dentro da capacidade mesmo sem tratamento precoce. esse ditador quer fechar tudo para justificar vacina. canalha

  2. Enquanto isso, Ditadólia sai de licença para comemorar Natal e Ano Novo com a família, tendo proibido os paulistas de fazerem o mesmo. O lockdown não é erro, gente! É uma estratégia. São Paulo quebra, o Brasil quebra. Ele não quer o bem das pessoas, quer falir o Brasil e tirar Bolsonaro da Presidência.

  3. Ele está determinado a quebrar o Estado para depois vir com alguma medida de salvação populista… Se não sairmos às ruas, a pé, pra quebrar esse fdp, vamos sofrer mais que com a a questão da praga chinesa!

  4. Esses vagabundos deste governo do estado de São Paulo e outros também, anunciam não se sabe de onde, de que fonte é um número qualquer de casos de contaminação, para justificar mais uma medida contra a sociedade. Estão fazendo isso aos poucos como que se estivessem testando até onde vai a paciência do GADO. Creio que eles deveriam fazer como o psicopata de BH e já ir com tudo em cima dessa população que ao que tudo indica, está a apoiar essas medidas ditatoriais deste cafajeste. Agora vai tirar uma folga de 10 dias para as suas comemorações natalinas que ele não permite que a população festeje. É isso aí.

    1. Enquanto ele sai pra celebrar suas festinhas, com calcinha apertada e dancinhas encima de bancadas, com sua tchurma de puxa sacos sem máscaras, a população que trabalha padece sob seus desmandos.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.