Eleição da Câmara: petistas são derrotados no STF

Trio de deputados do PT pedia votação remota para as definição da mesa diretora
-Publicidade-
Plenário da Câmara, onde petistas terão de votar na eleição de presidente da Casa legislativa
Plenário da Câmara, onde petistas terão de votar na eleição de presidente da Casa legislativa | Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

A disputa pela presidência e demais funções da mesa diretora da Câmara dos Deputados fez com que petistas recorressem ao Supremo Tribunal Federal (STF) na tentativa de realizar votação remota para a sessão programada para ocorrer na próxima segunda-feira, 1º de fevereiro. Em nova decisão divulgada nesta quarta-feira, 27, a ministra Rosa Weber negou esse recurso. Assim, a eleição da Casa será feita somente de modo presencial.

Leia mais: “Lewandowski encaminha à PGR ação do PCdoB contra Bolsonaro e Pazuello”

O pedido da vez pela votação remota foi feita por três deputados federais do PT: Frei Anastácio (PB), Professora Rosa Neide (MT) e Rui Falcão (SP). Antes de negar a solicitação do trio de parlamentares, Rosa, que é vice-presidente do STF e está à frente do plantão da Corte, já havia analisado caso similar em ação movida pelo PDT. Assim como petistas, o partido de Ciro Gomes pleiteou a votação on-line. Em ambos os casos, a saúde dos congressistas foi usada como argumento. A magistrada, entretanto, entende não haver risco. Além disso, reforçou que o Poder Judiciário não pode interferir em decisões do Legislativo.

-Publicidade-

PT e PDT aparecem no bloco de apoio à candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP) à presidência da Câmara. Aliado do atual ocupante do cargo, Rodrigo Maia (DEM-RJ), Rossi já foi rival da esquerda brasileira — principalmente do PT. Em 2016, já na função de deputado federal, ele votou a favor da abertura do processo de impeachment da então presidente Dilma Rousseff. Foi chamado de “golpistas” pela alta cúpula do Partido dos Trabalhadores.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.