Eleição na Câmara será presencial e secreta

Candidato Arthur Lira disse que "prevaleceu o que é regimental, o que está na Constituição"
-Publicidade-

Candidato Arthur Lira disse que “prevaleceu o que é regimental, o que está na Constituição”

Câmara dos Deputados
Plenário da Câmara dos Deputados | Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

A eleição para a presidência da Câmara dos Deputados será presencial e secreta em 1º de fevereiro. A decisão foi tomada nesta segunda-feira, 18, pela Mesa Diretora da Casa.

-Publicidade-

Devido à pandemia, o atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), chegou a cogitar que o pleito ocorresse de forma virtual, o que poderia beneficiar seu candidato na disputa, Baleia Rossi (MDB-SP).

Leia mais: “Alesp gasta mais de R$ 800 mil com reforma de garagem”

Ao comentar a decisão da Mesa, o candidato Arthur Lira (PP-AL), apoiado pelo Palácio do Planalto, disse que “prevaleceu o que é regimental, o que está na Constituição”.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.