Eleições 2020 chegam ao fim com derrota para a família Alcolumbre

Irmão e primeiro suplente do presidente do Senado, Josiel perde o segundo turno em Macapá
-Publicidade-
Família Alcolumbre registra segunda derrota eleitoral consecutiva. Depois de Davi [esquerda] ser derrotado na disputa pelo governo do Amapá em 2018, Josiel [direita] não foi eleito prefeito de Macapá | Foto: Reprodução/Facebook
Família Alcolumbre registra segunda derrota eleitoral consecutiva. Depois de Davi [esquerda] ser derrotado na disputa pelo governo do Amapá em 2018, Josiel [direita] não foi eleito prefeito de Macapá | Foto: Reprodução/Facebook | família alcolumbre - eleições 2020 - macapá - josiel - davi

Irmão e primeiro-suplente do presidente do Senado, Josiel perde o segundo turno em Macapá

família alcolumbre - eleições 2020 - macapá - josiel - davi
Família Alcolumbre registra segunda derrota eleitoral consecutiva. Depois de Davi [à esq.] ser derrotado na disputa pelo governo do Amapá em 2018, Josiel [à dir.] não foi eleito prefeito de Macapá | Foto: Reprodução/Facebook
As eleições municipais deste ano chegaram ao fim neste domingo, 20. Adiado devido aos apagões de energia que afetaram parte do Amapá, o pleito em Macapá foi definido em segundo turno. Na disputa pela prefeitura, a família Alcolumbre acabou derrotada.

-Publicidade-

Leia mais: “Macapá confirma: PT não consegue um só prefeito nas capitais brasileiras”

Irmão do atual presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre, Josiel (DEM) perdeu o embate contra Antônio Paulo de Oliveira Furlan (Cidadania). Conhecido por Dr. Furlan, o oponente da família Alcolumbre foi eleito prefeito da capital amapaense com 56% dos votos válidos. O candidato derrotado ficou com 44%, informa o Tribunal Superior Eleitoral.

O resultado de hoje representa virada de jogo. Isso porque no primeiro turno, realizado no dia 6 deste mês, Josiel conquistou 29% dos votos válidos. Assim, ficou mais de 13% à frente de Dr. Furlan, que superou o ex-prefeito e ex-governador Capi (15%) por pequena diferença e avançou para o segundo turno com 16% dos votos válidos.

Suplente de senador

A relação de Davi e Josiel vai além dos laços familiares. Enquanto um cumpre mandato como senador, o outro é seu substituto imediato. Afinal, a chapa que elegeu Davi Alcolumbre em 2014 contou com Josiel como primeiro-suplente. Ele, aliás, poderia ter deixado a suplência e assumido lugar no Congresso Nacional caso o irmão tivesse conseguido se eleger governador do Amapá em 2018.

Na disputa pela prefeitura de Macapá, Josiel foi derrotado apesar de coligação composta de12 partidos. Além do DEM, ao qual ele e Davi são filiados, a chapa contou com apoio formal de PDT, PSC, PL, PV, PSDB, PSD, Solidariedade, Pros, Avante, Republicanos e PP.

O prefeito eleito

Dr. Furlan chegou à eleição municipal com apoio de MDB e PMN, além do Cidadania. Aos 47 anos, ele assumirá seu primeiro desafio no Poder Executivo. Antes de se eleger prefeito de Macapá, ele somou experiências no Legislativo. Aliás, cumpre segundo mandato consecutivo como deputado estadual no Amapá.

dr. furlan - prefeito eleito de macapá
Dr. Furlan é o prefeito eleito de Macapá | Foto: Reprodução/Instagram

Leia também: “Dinastias políticas”, conteúdo produzido pela jornalista Selma Santa Cruz e publicado como matéria de capa da Edição 35 da Revista Oeste

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

18 comments

  1. O Davi Alcolumbre saiu derrotado por não cumprir o seu dever de pautar o impeachment de alguns ministros do STF, por não trabalhar p atender os anseios do povo. Ele só se preocupou em atender os anseios da panelinha dos “cumpanheiros”

    1. A justiça divina não tardou. Veremos o que a família Alcolumbre fará para atrapalhar daqui pra frente com seus atos políticos de inconformismo.

  2. Como visto no Rio de Janeiro, São Paulo e agora no Amapá, o apoio do Bolsonaro está é tirando voto. Péssima notícia para ele.

    1. Acho que foi uma notícia, nem boa e nem má, Álcoolumbre não fez o mínimo esforço a favor do Brasil, era um serviçal do Maia, ou seja, foi num embalo tosco.

  3. O povo não esqueceu o apagão, quem deveria investir buscar investimentos para o Estado, como David Alcolumbre, Randolf Rodrigues e outros que também pagarão mais adiante não o fizeram e só cuidam dos próprios interesses. Então taí o povo não esquece!

    1. A mudança que o Brasil precisa passa pelas mãos do povo, que tem que expurgar a esquerda maldita de todos os cargos. Se o cabo e o soldado não vêm, façamos a nossa parte em 2022, não votando em nenhum candidato da esquerda ladra maldita.

  4. As próximas eleições presidenciais mais uma vez será decidida por Minas Gerais.
    Após ser o ESTADO vilipendiado pelos sociais democratas e comunas Aécio e Anastasia, chegou à lona com o grupo petralha de Pimentel.
    Demos o chega pra lá nessa corja toda, confirmando que não foi GOLPE, excluindo da política Pilantrel e dilmAnta, e porque não dizer, enterrando de vez o chefe desta Orcrim nas eleições municipais afastando.
    À esquerda prefere blasfemar q o Messias perdeu em Macapá, a comentar sobre fatos positivos como a exclusão dos fisiologistas Batore e Botafogo de nossos caminhos.
    Belos e patrióticos ouçam: o Capitão apenas demonstrou simpatia a alguns candidatos. E só de fazer referência a Bruno Engler, ele papou o 2o. Lugar. Foi fácil.
    O Lula fez propaganda pro Nilmario.
    As ELEIÇÕES reafirmo, passarão por MG. MINAS é conservadora e cristã.

  5. Cada um colhe o que planta, merecida derrota, esperemos que o Amapá, Macapá, tome um rumo melhor em questões de Políticos. Vamos comemorar e bebemorar pela vitória desse Prefeito.E o que diziam as pesquisas?

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site