Revista Oeste - Eleições 2022

Bolsonaro tem dois dias para explicar reunião com embaixadores, determina TSE

Ontem, o YouTube retirou do ar a live do encontro
-Publicidade-
Jair Bolsonaro discursa para embaixadores estrangeiros no Palácio da Alvorada | Foto: TV Brasil/Reprodução
Jair Bolsonaro discursa para embaixadores estrangeiros no Palácio da Alvorada | Foto: TV Brasil/Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro tem dois dias para explicar ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) as declarações dadas durante o encontro com mais de 40 embaixadores. A decisão partiu da ministra Maria Claudia Bucchianeri, do TSE, na quarta-feira 10. No evento, que aconteceu no Palácio da Alvorada, em Brasília, Bolsonaro levantou dúvidas sobre a segurança das urnas eletrônicas.

O vice-procurador-geral Eleitoral, Paulo Gustavo Gonet Branco, acusa o presidente de realizar “propaganda eleitoral antecipada” na reunião com os diplomatas e de ter proferido “discurso transmitido e divulgado por vários canais da internet”. Branco pede ainda à Justiça que o Chefe do Executivo seja multado no valor entre R$ 5 mil e R$ 25 mil e que os vídeos do evento do presidente sejam removidos da internet.

O prazo para o comparecimento de Bolsonaro é iniciado a partir do momento em que ele foi intimado. Agora, a ministra deve juntar a representação de Branco com a dos partidos políticos que também questionam as falas do presidente.

-Publicidade-

YouTube tira vídeo do ar

O YouTube tirou do ar, ontem, a live do encontro entre o Bolsonaro com os embaixadores. “A política de integridade eleitoral do YouTube proíbe conteúdos com informações falsas sobre fraude generalizada, erros ou problemas técnicos que tenham supostamente alterado o resultado de eleições anteriores, depois de os resultados já terem sido oficialmente confirmados”, informou a plataforma, em nota. “Essa diretriz agora também se aplica às eleições presidenciais brasileiras de 2014, além do pleito de 2018.”

Conforme a empresa, a remoção ocorreu devido à atualização nas diretrizes de combate a “discursos de ódio” da plataforma. Outros vídeos que questionavam a veracidade do atentado à facada que o presidente sofreu, em 2018, também foram excluídos pela rede social. Um deles é um documentário do portal Brasil 247, que levanta suspeitas sobre o ataque a Bolsonaro.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.