Militares vão suspender seção eleitoral que barrar uso de camisa verde e amarela

Promessa foi feita pelo presidente Jair Bolsonaro, caso o TSE acate pedido de uma organização da sociedade civil contra essas cores
-Publicidade-
O presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro Tarcísio Gomes de Freitas, durante live sobre candidatos do Planalto às eleições - 28/09/2022 | Foto: Reprodução
O presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro Tarcísio Gomes de Freitas, durante live sobre candidatos do Planalto às eleições - 28/09/2022 | Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro disse que, se o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atender ao pedido de uma entidade de esquerda para proibir o uso de camisa da seleção brasileira ou outra vestimenta na cor verde e amarela no dia da eleição, ele vai acionar as Forças Armadas contra as seções que acatarem a decisão.

“O que as Forças Armadas puderem garantir para vocês votarem de verde e amarelo, vai ser garantido”, prometeu Bolsonaro, durante live transmitida na quarta-feira 28. “Vou determinar às Forças Armadas que, em qualquer seção eleitoral em que isso ocorrer, não vai ter eleição naquela seção.”

Na live, Bolsonaro ainda criticou o presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, e sugeriu que a Corte atua com parcialidade. “Tem interferência demais”, observou Bolsonaro. “Ele tá com medo de quê? Um mar de verde e amarelo? Vocês estão preocupados com um mar de verde e amarelo votando? Aparecer o nome do Lula ganhando, é isso, TSE? É isso, TSE? Estou convidando a todos, voluntariamente, a votar com a camisa verde e amarelo no domingo.”

-Publicidade-

“Estamos numa democracia ou estamos no Estado do Alexandre de Moraes?”, interpelou Bolsonaro. “Tá com medo do quê? Que o mundo vai mostrar imagens do Brasil indo votar com verde e amarelo, e qual a preocupação, Alexandre? É que apareça o Lula ganhando no primeiro turno, é isso?”.

De esquerda, membros de entidades da sociedade civil que integram um comitê no TSE pediram a Moraes que proíba o uso de camisas da seleção por mesários, durante o dia da eleição.

Leia também: “Violações patrocinadas pelo Pretório Excelso”, reportagem publicada na Edição 130 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

32 comentários Ver comentários

  1. PRESIDENTE BOLSONARO,
    mande um pelotão para a minha secção de votação, pois se algum mesario, me IMPEDIR DE VOTAR COM UMA VELHA CAMISA AMARELA DE GUERRA, eu vou tirar, e se ele me impedir novamente eu tiro a bermuda que é verde e fico de cuecas, que é azul e se ele me impedir eu vou ficar NU. Roupa arco iris, pode votar, preto , vermelho, qualquer cor desses canalhas do STF, pode so não pode as

  2. Tenho uma camisa da seleção que ganhei em 2010 e nunca usei. Nem nas copas. Tirei da gaveta e já está prontinha para usar dia 2.
    #PTNUNCAMAIS

  3. Lula tem acenado com várias propostas de cunho esquerdista radical em 2022, tais como revisão de privatizações, descontrole de gastos públicos, aumento de impostos volta da CPMF, libertação de bandidos, apoio financeiro a Cuba e Venezuela, perseguição a membros da Operação Lava Jato e partidos de oposição (direita), banimento de jornais e emissoras de oposição e maior abertura da economia brasileira ao capital chinês, inclusive à colaboração militar.

    Em termos geopolíticos, Lula presidente afasta o Brasil dos EUA e nos aproxima da China e da Rússia, que têm interesse em colocar mais bases militares na América do Sul, Atlântico Sul e Pacífico.

    Lula não pode ser eleito e, caso seja eleito, deve-se providenciar alguma maneira de impedi-lo de assumir.

  4. Sempre fui votar vestido de verde e amarelo, mesmo em eleições municipais, como é que no próximo domingo dia 2 vai ser diferente?
    Vou convidar os sobrinhos (as), irmãos e irmãs a vestirem roupas verde e amarelo e, como eu sempre voto nos primeiros minutos do início da votação, vou acompanhar os demais membros da família em seus respectivos trajetos às seções eleitorais.

  5. Alexandre, essas suas bravatas só aumentam as manifestações PATRIÓTICAS daqueles que, realmente, defendem o Brasil e a verdadeira DEMOCRACIA.
    Nós, brasileiros de verdade, que respeitamos as cores do nosso querido Brasil, não pisamos, não rasgamos, não cuspimos e nem queimamos a nossa bandeira. A direita conservadora, ao contrário do que os senhores pensam, é ordeira, respeitosa e sempre estará do lado do BEM.
    A prova disto são as nossa manifestações de 7/9 e outras mais, com um mar de gente e SEM QUALQUER DESORDEM OU BADERNA. Nós defendemos as NOSSAS FAMÍLIAS 🙏🙏🙏

  6. Minha doze esta revisada e lubrificadinha, fazia tempos que não testava ela, esta semana experimentei, ta no ponto de quebrar ovos.

  7. Boa, Presidente. o Brasil está contigo, está na hora de dar murro na mesa e tocar o pé na porta. Eles não podem fazer o que querem, ganhar na marra.

  8. Ontem assisti um vídeo do Ratinho dizendo claramente que vai votar sim com a camisa da Seleção Brasileira em qualquer hipótese, gostei da ideia de um participante aqui nos comentários. Vou comprar na HAVAN camisetas para a família e amigos, bandeiras já temos várias. Luciano Hang capricha aí nos estoques porque vai faltas camisas e fica a dica faça uma promoção impar, quase a preço de custo e orientar os colaboradores a oferecerem, além de cartazes interno e externo com a promoção das bandeiras. Vamos ver se o kbça de ovo vai fechar as lojas e deixar + de 20 mil colaboradores do lado de fora.

  9. Claramente tudo isso é uma cortina de fumaça para o golpe das urnas furadas, espero que os brasileiros estejam preparados para isso, pois nada mais pode porque será?

  10. O sistema eleitoral do Brasil sempre foi uma escola de Futebol Clube, hoje depois de 32 anos que temos uma oposição real ao Socialismo as Fadas Madrinhas dos Tribunais superiores não sabem se comportar e a oposição não sabe lidar com a situação.

    Quer dizer que, Vermelho (PT), Azul (PSDB), Laranja (NOVO), pode… As cores do próprio Brasil que paga o salário desses “Desrepresentantes”não pode?

    Está na hora do povo falar mais alto! Vamos votar conscientes nas urnas para não darmos margem de entendimento errado por parte da esquerda e dizer para todos eles, que nós BRASILEIROS não queremos o SOCIALISMO e a ESQUERDA de volta! Xô!

  11. Essas ” pequenas” imposições são muito mais graves, do que imaginamos. Eles estão querendo implantar um estado de poder absoluto. Começa com a cor da roupa, depois seremos todos reféns do sistema maligno que querem na marra implantar.

  12. Alexandre de Moraes, dando opinião de cores e moda para o povo brasileiro.No domingo,2 de outubro,procure em seu guarda roupas cores específicas para não serem presos.Nunca vi absurdo igual.

  13. Tem que existir o enfrentamento de qualquer um de nós, quanto mais dos poderes, de qualquer ato contrário às regras constitucionais ainda em vigo0r no País.

    Se prenderem alguém apenas por desobediência de ordem inconstitucional, que prendam a mim, a ti e a todos que lutam, pacificamente, pela Democracia por nós, brasileiros de todos os tempos, consolidada na Constituição de 1988!

    Não podemos deixar nosso irmão ser penalizado por nos defender!

  14. Em breve estaremos como na Coreia do Norte, o estado decide que roupa podermos usar, qual será o corte de cabelo permitido. Será que a população não esta entendendo a profundidade que cada pequeno ato destes vai causando? Estamos sofrendo da síndrome do sapo fervido! (pesquisem)

    1. Não teremos um presidente enclausurado e sim guerra civil, porque a vitória de Lula significa fraude eleitoral, roubo…… E nós não vamos admitir que um ladrão condenado seja presidente da república………..

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.