Em São Paulo, manifestantes pedem a renúncia de Doria

Domingo foi marcado por protestos contra as medidas de isolamento em várias cidades brasileiras
-Publicidade-
Protesto na Avenida Paulista, no domingo 14
Protesto na Avenida Paulista, no domingo 14 | Foto: Marcelo D. Sants/Estadão Conteúdo

Milhares de pessoas protestaram contra as medidas de restrição do governador de São Paulo, João Doria (PSDB). No domingo 14, carreatas e manifestantes organizados usando cores da bandeira do Brasil pediram a renúncia do tucano. Os movimentos democráticos iniciaram a marcha defronte à Assembleia Legislativa de São Paulo, seguiram até a Avenida Paulista e, por fim, reuniram-se em frente à casa do chefe do Executivo. Na semana passada, a gestão paulista inaugurou uma etapa do plano de contingência da covid-19: a fase emergencial, mais restritiva.

Veja imagens

-Publicidade-

Outras manifestações

Conforme noticiou Oeste, os protestos não se restringiram a São Paulo. Houve registros em Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e demais locais do país.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

10 comentários

  1. Corrigindo a matéria::
    1. AS MANIFESTAÇÕES FORAM CONTRA O LOCKDOWN;
    2. CONTRA AS DECISÕES DO STF QUE BENEFICIARAM O LULA LADRÃO;
    3. CONTRA O AUMENTOS DE IMPOSTOS
    4. CONTRA OS DESVIOS DE DINHEIRO PÚBLICO NO COMBATE À COVID.
    5. Doria foi o alvo da INDIGNAÇÃO POPULAR em S. Paulo, porque é ele quem LIDERA OS GOVERNADORES ANTAS.

  2. Em praticamente TODAS as capitais ocorreram manifestações como a de SP. Porque isso não é divulgado? Porque a mídia adestrada não publica? Porque uma divulgação tão pequena de um momento tão importante?

  3. Eu até gostaria que houvesse uma manifestação contra o Presidente hoje, sei que seria algo muito isolado e pequeno, além de encontrarmos pneus queimados, vias publicas interditadas, danos ao patrimônio público e privado.
    Aí veríamos a grande imprensa noticiando centenas de milhares de manifestantes em todo o mundo contra Bolsonaro.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.