Felipe Neto é intimado a depor por chamar Bolsonaro de genocida

Youtuber terá de responder por crime contra a segurança nacional
-Publicidade-
Felipe Neto terá de se explicar à Justiça
Felipe Neto terá de se explicar à Justiça | Foto: Reprodução/Instagram

Felipe Neto recebeu nesta segunda-feira, 15, uma intimação da Polícia Civil do Rio de Janeiro para comparecer à Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática. Segundo contou no Twitter, onde mostrou a intimação, ele terá de responder por crime contra a segurança nacional por ter chamado o presidente Jair Bolsonaro de genocida. Em nota, a Polícia Civil informou que o youtuber foi intimado após o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) protocolar uma petição comunicando crime contra segurança nacional. Ao portal G1, a assessoria de imprensa de Felipe Neto afirmou que a equipe jurídica dele “está ciente do ocorrido e já está adotando todas as medidas cabíveis para cessar mais uma tentativa de silenciamento, fruto de uma clara perseguição da ‘extrema direita’, obviamente desesperada pela ascendente perda de popularidade”.

Leia também: “O pesque-pague de Luciano Huck”, artigo de Alba Expider publicado na Edição 51 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.