Gilmar atende a governo do Maranhão e dá 10 dias para o IBGE informar verba para o Censo 2022

Governo não teria reservado dinheiro suficiente
-Publicidade-
Censo 2022 voltou à mesa de debates
Censo 2022 voltou à mesa de debates | Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Atendendo a um pedido do governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes deu dez dias para que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informe à Corte qual a verba necessária para realizar o Censo Demográfico em 2022.

A realização da pesquisa voltou a ser discutida no STF depois de Dino acusar o governo federal de reservar R$ 2 bilhões do Orçamento para garantir o Censo do ano que vem. A quantia seria menor que o esperado pelo IBGE: R$ 2,3 bilhões. Dino disse que a falta de verbas descumpre a decisão da Corte.

Leia também: “A perseguição”, reportagem publicada na Edição 75 da Revista Oeste

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. Com certeza o dinheiro está escondido dentro da fortaleza de José Sarney e famiglia. Quanto a isso o Mendes nunca irá julgar, mas não faltam processos.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.