-Publicidade-

Gilmar Mendes é o campeão de pedidos de impeachment

Senador Lasier Martins afirma que denúncia do jurista Modesto Carvalhosa contra o Gilmar Mendes é "muito bem consubstanciada"

Senador Lasier Martins afirma que denúncia do jurista Modesto Carvalhosa contra o ministro do STF é “muito bem consubstanciada”

Gilmar Mendes
Ministro Gilmar Mendes durante sessão plenária do STF | Foto: Carlos Moura/SCO/STF

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, é o principal alvo de pedidos de impeachment protocolados no Senado Federal desde 2015.

Segundo a agência Fiquem Sabendo, via Lei de Acesso à Informação, das 56 petições registradas nos últimos cinco anos, 18 são contra Gilmar Mendes.

Um dos pedidos mais detalhados é o do jurista Modesto Carvalhosa. Em entrevista a Oeste, o senador Lasier Martins (Podemos-RS) comentou a questão.

“A denúncia do Modesto Carvalhosa contra o Gilmar Mendes é muito bem consubstanciada por 32 fatos que ele demonstra. Não houve oportunidade de levar à julgamento porque o presidente [do Senado] não deixa. Existem todos os elementos para processar o Gilmar Mendes”, afirma o senador.

LEIA MAIS: Por que não se abre pedido de ‘impeachment’ contra ministros do STF?

Em segundo lugar, está o presidente da Corte, Dias Toffoli, com 16 pedidos de impeachment.

Em terceiro lugar no ranking, de acordo com levantamento da agência Fiquem Sabendo, figura o ministro Ricardo Lewandowski, com dez pedidos de impeachment.

“O ministro Ricardo Lewandowski também é muito visado desde que ele cometeu aquela aberração no julgamento do impeachment da Dilma, em que eles a cassaram, mas mantiveram os direitos políticos, contrariando a Constituição brasileira”, destaca o senador.

Ranking dos ministros com mais pedidos de impeachment no STF:

• 1º lugar: Gilmar Mendes, com 18 pedidos

• 2º lugar: Dias Toffoli, com 16 pedidos

• 3º lugar: Ricardo Lewandowski, com 10 pedidos

Relator das fake news

Até 6 de agosto, foram protocoladas somente três petições, todas elas contra o ministro Alexandre de Moraes. Ele é o relator do inquérito das fake news que tramita na Corte.

LEIA MAIS: Inquérito das ‘fake news’ ‘atenta contra a democracia’, diz senador

“O Moraes até pouco tempo não tinha nenhum, mas em razão do que tem feito de discricionariedade ele passou também a ser muito contemplado com pedido de impeachment“, disse Lasier Martins.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

11 comentários

  1. Uma vergonha para a mais alta corte tanto.pedido embasado de impedimento de seus membros. Só não ocorre face a bizarrice de só o.presidente do senado poder colocar em pauta e como parece haver um acerto entre alolumbre e o STF, nada acontece.mas que é significativo e sintomático tanto pedido de impeachment , isso é. Para quem dar a vergonha, acho que nunca de viu uma corte tão desacreditada pela população e membros tão detestado pela maioria da população. Pesquisas comprovam isso

  2. Gilmar beiçola tem 18 ou 56 pedidos, está meio confuso. No alto da matéria mostra ele com 18 e abaixo com 56. Favor corrigir.

    1. Oi, Sandro! Muito obrigado por sinalizar o erro. Está corrigido! Fico muito feliz em contar com a sua audiência. Continue nos acompanhando!

  3. #SenadoLimpaSTF
    Gilmar é indigno do cargo e um corrupto notório.
    Mas a cobrança deve ser aos senadores acovardados, que permitem os abusos e ilegalidades dos ratos que infestam o STF.

  4. #SenadoLimpaSTF
    Gilmar é indigno do cargo e um corrupto notório.
    Mas a cobrança deve ser aos senadores acovardados, que permitem os abusos e ilegalidades dos ratos que infestam o STF.

  5. Esse é o impasse que obstaculiza o aperfeiçoamento da democracia brasileira. E o presidente do Senado quer se reeleger e pergunta ao stf se pode – contra o disposto na legislação. Alguém se surpreenderia se a ideia prosperar?

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Envie-nos a sua opinião, sugestão ou crítica! Fale conosco
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês