-Publicidade-

Governo enfrenta Congresso para manter privatizações

Advocacia-Geral da União pediu ao STF que negue a solicitação de Maia e Alcolumbre. Ambos objetivam impedir a venda de refinarias da Petrobras
Os presidentes Rodrigo Maia, Jair Bolsonaro e Davi Alcolumbre | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Os presidentes Rodrigo Maia, Jair Bolsonaro e Davi Alcolumbre | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL | Os presidentes Rodrigo Maia, Jair Bolsonaro e Davi Alcolumbre | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Advocacia-Geral da União pediu ao STF que negue a solicitação de Maia e Alcolumbre. Ambos objetivam impedir a venda de refinarias da Petrobras

governo
Os presidentes Rodrigo Maia, Jair Bolsonaro e Davi Alcolumbre | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

O advogado-geral da União (AGU), José Levi Mello do Amaral Junior, enviou ontem ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma manifestação. O governo objetiva, portanto, que a corte negue o pedido do Congresso Nacional para suspender o processo de venda de refinarias da Petrobras.

Há duas semanas, os presidentes Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP) argumentaram que a direção da estatal estaria criando subsidiárias para, dessa forma, vendê-las até liquidar a empresa. Em síntese, é preciso de aval do Legislativo para privatizar empresas-mãe.

Para saber mais sobre estatais, leia “O custo da ineficiência”, reportagem publicada na edição n° 2 de Oeste

Contudo, a AGU sustenta que a acusação não procede porque, no ano passado, o STF determinou que a venda de subsidiárias não precisa de autorização dos parlamentares. Além disso, a Câmara e o Senado não apresentaram provas de qualquer conduta ilícita da Petrobras.

Deputados e senadores também perderam o prazo para pedir esclarecimentos sobre a decisão da corte no caso julgado em 2019. De acordo com o governo, o processo de venda das refinarias não representa esvaziamento da Petrobras mas sim uma forma de garantir eficiência à empresa.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 comentários

  1. Em se falando em evolução do Brasil, seja no âmbito econômico, cultural ou administrativo, entre muitos outros obviamente, o congresso e STF entram em pânico e fazem de tudo para impedir que o país avance e mantenha o mecanismo atual. A luta será árdua mas não podemos desistir.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.