‘Ideologia de gênero’ sai da pauta do STF

Luiz Fuz impõe revés ao Psol
-Publicidade-
Luiz Fux irá comandar a Corte pelos próximos dois anos | Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF
Luiz Fux irá comandar a Corte pelos próximos dois anos | Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF | no STF

Luiz Fuz impõe revés ao Psol

ideologia de gênero
Grupos religiosos conseguiram barrar a medida | Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF
-Publicidade-

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, retirou da pauta da Corte a ação do Psol que trata da ideologia de gênero nas escolas. A sigla contesta no STF a exclusão do tema do Plano Nacional de Educação, aprovado em 2014 no Congresso Nacional. A diretriz atual menciona a erradicação de todas as formas de discriminação, preconceitos e violências na escola, mas sem menção à orientação sexual dos alunos. Entre outros pontos, a Ação Direta de Inconstitucionalidade 5.668 pede que sejam coibidas ações que possam ser interpretadas como “discriminações de gênero” no âmbito educacional. A decisão ocorreu depois que Fux recebeu deputados da Frente Parlamentar Católica, da Frente Parlamentar Evangélica e representantes da Anajure, amicus curiae no processo.

Leia também: “Delação de Eike Batista recebe sinal verde de Rosa Weber”

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comments

  1. Talvez voltem com isso mais tarde, assim como essa mierde de 2a onda e o escambau! Mantenham se vigilantes! O preço da liberdade é a eterna vigilancia! TIRANOS NÃO PASSARÃO! E indolência e covardia também não serão tolerados! Pensem nas crianças seus pendejos!

  2. Embutir essa jabuticaba chamada ideologia de gênero na grade escolar a crianças e adolescentes significa dizer q ser a “3ª via” (seja já lá o que for isso) “será normal”; Crianças serão o que quiser (homem ou mulher) quando crescerem e sendo assim tanto faz se relacionar com mulher, sendo homem, ou com mulher, porque afinal “ensinaram” na escola. Eles serão uma coisa ou outra, ou nenhuma(?). É a homologação da promiscuidade, do tudo pode e olhe q não tenho nada contra quem nasce homem mas jura de pés juntos se sentir uma mulher e vice versa.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site