Integrantes do MST voltam a invadir fazenda em MG

Ao menos 150 famílias estão na fazenda Eldorado, na região de Governador Valadares
-Publicidade-
Ação do MST ocorreu na madrugada deste sábado | Foto: Divulgação
Ação do MST ocorreu na madrugada deste sábado | Foto: Divulgação

Quase uma década depois, integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) voltaram a invadir uma fazenda na região do Vale do Rio Doce, em Minas Gerais. A invasão ocorreu na madrugada deste sábado, 28, com a participação de cerca de 150 famílias.

A fazenda Eldorado, de 718 hectares, fica no Pontal, distrito de Governador Valadares (a 317 quilômetros de Belo Horizonte). Em 2014, o MST invadiu o local pela primeira vez. De acordo com o grupo, a área foi definida como improdutiva pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Na ocasião, 200 jovens e cerca de 100 famílias sem terra realizaram o ato que, segundo eles, “marcava o encerramento do 2º Acampamento Estadual da Juventude Sem Terra.

-Publicidade-

À época, os integrantes do MST deixaram o local após investidas de proprietários de fazendas na região. Para o MST, as tentativas de retomada de posse são chamadas de ataques da elite coronelista da região.

Para a coordenação do MST local, que chama a ação deste sábado de “reocupação”, o ato “é fruto da necessidade de sobrevivência do povo brasileiro que se encontra em situação de vulnerabilidade social, causada pela falta de assistência pública e políticas voltadas para as necessidades do povo”.

Provocação ao presidente Bolsonaro

Para integrantes do MST, há outro motivo que envolve a invasão realizada neste sábado na região do Vale do Rio Doce. De acordo com o movimento, “diante do cenário político-econômico desastroso da atualidade, ocupar as terras consideradas improdutivas, é dar uma resposta ao governo”.

O grupo cita ainda que a situação econômica “vai fazer as ocupações se multiplicarem na busca por moradia, comida e qualidade de vida”.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

23 comentários Ver comentários

  1. Continuo insistindo para que o Ministério da Defesa determine ao TSE que as urnas eletrônicas terão a gestão de TIs do Ministério para o desenvolvimento do software e rotinas de segurança e transparência dessas urnas, para evitar graves conflitos sociais com os resultados apurados pelo TSE, que seguramente sobrarão para as FFAA solucionar. O teatro todo para a volta de Lula esta armado inclusive com pesquisas FAKES que jamais são contestadas pelo TSE. Por que tamanha insensibilidade dos soberanos do JUDICIÁRIO, da VELHACA IMPRENSA e de INÚTEIS SENADORES, em não prever as consequências graves que poderiam ser evitadas pelo VOTO IMPRESSO, como o próprio governo Bolsonaro reconhecia o vencedor quando assim disse: Se Lula vencer com o voto impresso, paciência, vai indicar mais 2 ministros do STF. Portanto, quem não quer eleições limpas são outros PODERES.

  2. O ideal é meter bala nesse tipo de vagabundo invasor. Só isso resolve.
    Infelizmente, a nossa justiça bandidolatra e esquerdista culpará a todos, menos os criminosos.

  3. A política que os 9 do STF estão dizendo ser certa está empoderando a bandidagem. É de se parar para escutá-los dizer que espoliação não é crime.
    De um lado os donos e herdeiros de terra, de outro espoliadores do MST, consagrado “exército” do bandido 9 dedos.
    Quem votar em bandido estará votando nos 9 do STF.

  4. O Diário do Poder publica sondagem do Paraná Pesquisas, onde Bolsonaro assume a dianteira na intenção de votos em SÃO PAULO, como se isso fosse uma novidade frente às pesquisas fake do Datafolha, Globo, CNN, Estadão, Consórcio de Mídias e comandita associada. Não estranhem se esses bandidos, a mando do PT fizerem mais ocupações com a violência de sempre. MTST e MST podem até ” fabricar ” cadáveres nas suas próprias fileiras para incriminarem produtores rurais e Bolsonaro.

  5. Como disse o ex Senador Mão Santa em recente entrevista – “petista quando não está roubando está mentindo”. Esses invasores do MST estão roubando e mentindo ao mesmo tempo porque estão tomando à força o terreno dos outros (roubo) alegando que é para produzir alimentos (mentira).

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.