Jornalista defende que Lula governe como ‘um tirano genocida’

Esquerdista afirmou que o ex-presidente precisa agir como os ditadores que apoia
-Publicidade-
Lula 'paz e amor' não seria o caminho viável
Lula 'paz e amor' não seria o caminho viável | Foto: Ricardo Stuckert/PT

Lula tem de governar o Brasil como um tirano genocida. É o que defendeu o jornalista Eduardo Vasco, do portal Diário da Causa Operária, em artigo publicado na segunda-feira 29.

Segundo Vasco, caso o ex-presidente vença as eleições do ano que vem, necessitará agir como um “ditador sanguinário”. Vasco afirmou ainda que “o Lula paz e amor” não é o caminho mais viável contra o “imperialismo”.

O jornalista elogiou ações antidemocráticas de ditadores de esquerda, que prenderam agentes estrangeiros, nacionalizaram setores da economia e fuzilaram pessoas para “garantir e preservar as conquistas sociais”.

-Publicidade-

A tese de Vasco é que a “esquerda pequeno-burguesa” (como a dos bairros do Leblon, do Rio de Janeiro, ou de Moema, em São Paulo) estaria “comprometida com a burguesia”, e atrapalharia ao não endossar ações radicais.

Imagem de artigo publicado no DCO.
Artigo em que colunista faz apologia da violência | Foto: Reprodução/Internet

Dessa forma, esse grupo burguês dentro da esquerda condena Lula por ações (para o autor, acertadas) contra o “imperialismo”, como o apoio dado pelo ex-presidente aos ditadores Daniel Ortega ou Nicolás Maduro.

“Ortega, Maduro (e antes Chávez) e Miguel Díaz-Canel (anteriormente Fidel e Raúl Castro) (…) Prenderam os agentes estrangeiros”, discorreu Vasco, ao mencionar o processo de “nacionalização” de empresas no país.

“Tirando o monopólio das mãos dos capitalistas. Armaram a população. No caso mais radical (que deve ser o exemplo para todos nós), os cubanos fuzilaram os torturadores e assassinos da ditadura títere dos EUA.”

Vasco recomenda que Lula precisa “agir como os tiranos que apoia”. “Afinal, foram os únicos governos de esquerda da região que resistiram ao golpe imperialista. Resistiram porque foram malvados.”

Leia também: “A Nicarágua entra no clube das ditaduras”, artigo de Dagomir Marquezi publicado na Edição 86 da Revista Oeste

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.