Juízes de Alagoas dobram o próprio auxílio-alimentação: ‘Ganhamos pouco’

Valor do benefício vai passar de R$ 1.520,22 para R$ 3.044,44 ao mês
-Publicidade-
Klever Loureiro é presidente do TJ-AL
Klever Loureiro é presidente do TJ-AL | Foto: Caio Loureiro/ Assessoria TJ-AL

O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL) publicou na última quarta-feira, 21, uma resolução em que dobra o auxílio-alimentação dos magistrados estaduais. Com a decisão, o valor passa de R$ 1.520,22 para R$ 3.044,44 ao mês. O valor do benefício é definido com base no salário de um juiz em início de carreira — atualmente, de R$ 30.404,42. A resolução determina que o auxílio deve ser o equivalente a 10% dos vencimentos. Antes, era de 5%.

Assinada pelo desembargador Klever Loureiro, presidente do TJ-AL, a resolução condiciona a implantação integral do auxílio à disponibilidade orçamentária do Estado e ao respeito às regras estabelecidas na Lei Complementar 173/2020, que proíbe aumento de despesa com pessoal durante a pandemia de coronavírus. “Para o cargo que nós exercemos, ganhamos pouco”, afirmou Loureiro, em entrevista ao portal UOL.

Mais benefícios

-Publicidade-

Uma vez aprovado, o auxílio-alimentação dos magistrados passará a ser do mesmo valor — R$ 3.044,44 — que outro benefício concedido aos juízes, referente a plano de saúde. Os juízes têm direito, ainda, a R$ 6.080,88 por “gratificação de acervo”. Esse benefício, aprovado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em 2020, é uma “compensação financeira” aos juízes pelo exercício cumulativo de atribuições.

Leia também: “A reforma tributária é um remendo”, entrevista com Ubiratan Jorge Iorio publicada na Edição 70 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

14 comentários

  1. Vossas excrescência deveriam ter vergonha na cara, numa republiqueta onde 80% da população ganha salário de mil e uns quebrados, vocês ganham salário de trinta mil, auxílio acervo de seis mil e tem a cara de pau de falar que ganham pouco, isso é um escárnio.

  2. Mais uma vez vemos a BANDA PODRE do Judiciário do Brasil, surfar nos infinitos privilégios concedidos a estes… herança dos legisladores negociadores do passados… e que nenhum legislador negociador de hoje tem a coragem, capacidade de modificar… pois, surfam neste mesmo mar dos privilégios FINANCEIROS!

    1. É eu como médico aposentado do Estado do Rio de Janeiro, ganho 2680,00 líquido, sem qualquer reajuste,nem para repor inflação, ou parte dela desde 2010. Depois de 6 anos de graduação e atualmente mais três anos de pós graduação. O que vossas excelências tem a mais que um médico para tal disparidade? O poder de usar a caneta em causa própria, talvez.

      1. Pobre Alagoas, vive nas mãos de espertalhões, como esses “juízes”, coronéis e renans “calhordas”.
        Como esses “doutores” querem nosso respeito?

  3. Mais um Bambi saltitante do MALDITO E CORRUPTO JUDICIARIO, a mamar nas tetas o NOSSOS IMPOSTOS. POVO MAIOR PODER DA REPUBLICA TEM QUE TOMAR O ESTADO COM AJUDA DO EXERCITO, E DEPEJAR OS VAGABUNDOS, RESTIUINDO POR NOVOS E SOBRE VARA, SE PISAR NA BOLA VAI #GuilhotinaParaJudiciario.

  4. A pobreza por trás da maravilhosa praia de Maceió é escancarada. Um estado comandado por coronéis corruptos e que vive da desigualdade e injustiça.
    Aí me vem um palhaço desse dizendo que ganha pouco de auxílio alimentação, em estado onde muitos estão passando fome. Um imbecil!

  5. temos tantas coisas a reivindicar nas ruas que dah preguiça…ninguém tira de minha cabeça q nosso maior desafio é esse judiciário maldito.

  6. Por isso que bato na tecla, reforma tributária antes da reforma administrativa envolvendo JUDICIÁRIO, LEGISLATIVO e executivo? O pior que a reforma tributária será tão fajuta e vão criticar o Ministro Paulo Guedes, que está fazendo um bom trabalho.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro