Lava Jato só ganhou força graças ao STF, diz presidente da Corte

Dias Toffoli garante que o Supremo Tribunal Federal deu poderes ao Ministério Público
-Publicidade-
Dias Toffoli: elogio ao STF em relação à Lava Jato | Foto: ROSINEI COUTINHO/STF
Dias Toffoli: elogio ao STF em relação à Lava Jato | Foto: ROSINEI COUTINHO/STF | lava jato - stf - dias toffoli

Dias Toffoli garante que o Supremo Tribunal Federal deu poderes ao Ministério Público

lava jato - stf - dias toffoli
Dias Toffoli: elogio ao STF em relação à Lava Jato | Foto: ROSINEI COUTINHO/STF
-Publicidade-

A Lava Jato não existiria sem o Supremo Tribunal Federal (STF). É o que garante o presidente da Corte, Dias Toffoli. Ao realizar coletiva na manhã de hoje no Distrito Federal, o magistrado colocou o Judiciário como parceiro da operação de combate à corrupção.

Leia mais: “Quem vai mandar na Lava Jato?”

Prestes a deixar o comando do STF, que terá a partir da próxima quinta-feira, 10, Luiz Fux como presidente, Toffoli credita o sucesso da Lava Jato à formulação de determinadas leis. Nesse sentido, citou as leis de transparência, lavagem de dinheiro e colaboração (delação) premiada. Afirmou, inclusive, que ajudou em algumas iniciativas enquanto foi advogado-geral da União.

“Quem deu poderes de investigação ao Ministério Público foi o STF”

“Não existiria Lava Jato e combate à corrupção se não houvesse essas leis, e eu participei de todas elas. Quem deu poderes de investigação ao Ministério Público foi o STF. Não existiria Lava Jato se não fossem essas leis, das quais todas eu tive participação na elaboração”, comentou Toffoli em conversa com jornalistas, de acordo com informações divulgadas pelo site do jornal O Globo. Ele não detalhou, entretanto, as ações práticas do STF em prol da operação.

Contra vazamentos

Também sem dar exemplo, o ministro do STF se posicionou contra o vazamento de investigações e deflagração de operações em veículos de comunicação. “O que não se pode ter é abuso, escolher quem você vai investigar, deixar investigação na gaveta para que, conforme a pessoa alce um cargo, ela seja vazada para a imprensa, um vazamento com interesses políticos, e não institucionais por trás”, complementou Toffoli.

Mais: “O mais jovem (e o pior) presidente da história do STF”

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site