‘Liberdade acima de tudo’, defende Ives Gandra Martins

Jurista assina carta em defesa das instituições democráticas do Conselho Superior de Direito do FecomercioSP
-Publicidade-
O jurista Ives Gandra Martins | Foto: Divulgação
O jurista Ives Gandra Martins | Foto: Divulgação

O jurista e presidente do Conselho Superior de Direito da FecomercioSP, Ives Gandra Martins, publicou uma carta em favor da democracia nesta segunda-feira, 8.

“Que o debate eleitoral se faça com a dignidade própria de um povo já maduro para viver a democracia, de um povo que rejeita golpes de Estado, como, de resto, as Forças Armadas Brasileiras, escravas da Constituição, também rejeitam, de um povo que deseja discutir propostas e realidades, com a liberdade que a Constituição assegura a todos os brasileiros”, escreveu o advogado.

O Conselho Superior de Direito da FecomercioSP reúne juristas para discutir temas de relevância na sociedade, como Constituição, tributação e segurança jurídica. A instituição atua em conjunto com órgãos do governo a fim de promover debates sobre modernização e eficácia das leis.

-Publicidade-

“Este Conselho defende, há 33 anos, a Carta da República, promulgada, como determina seu preâmbulo, “sob a proteção de Deus”, declara Martins em outro trecho do documento.

Advogados lançam manifesto em defesa das liberdades

No último dia 29, advogados do Movimento Advogados de Direita lançaram um manifesto em defesa das liberdades:

“Testemunhamos a instauração de inquéritos ilegais e inconstitucionais com o simples objetivo de criminalizar a opinião contrária, pelo órgão que deveria zelar pelos direitos fundamentais da população, abolindo nossas liberdades individuais e garantias fundamentais”, defende o manifesto.

A carta sustenta ainda que os brasileiros são um “povo pacífico, que ama a sua nação”. “Qualquer pessoa deve ter o seu direito de se expressar livremente sem qualquer tipo de limites. A liberdade de expressão é o que permite o diálogo entre pontos de vista diferentes, antagônicos”

Leia o documento assinado por Ives Gandra Martins:

 

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

13 comentários Ver comentários

  1. Não gostei.Fica evidente o recuo,a generalização,a falta de um alvo definido.A quem a carta é endereçada? Quem está tramando contra o estado de direito? Quem está pavimentando o caminho para o golpe? Quem está aplicando a lei ao arrepio da Constituição Federal? Quem está esticando a corda?
    A carta nada esclarece.É evasiva,confusa,água de salsicha.

  2. É sempre bom ler e aprender com os grandes e competentes juristas, mas está difícil ver uma tribuna no meio desta guerra jurídica, é muita conversa e exposição de conhecimentos enquanto um poder da justiça está diariamente debochando de tudo e fazendo o que bem entende e ainda são árbitros , com suas próprias regras, do pleito mais importante de todos os tempos e sem a minha auditoria , o povo votante. Pergunto o que podemos fazer é só reclamar?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.