Membros do Conselho Superior do Ministério Público vão ao STF contra Aras

Procurador-geral da República é acusado de 'blindar' o presidente Jair Bolsonaro
-Publicidade-
PGR tenta recondução ao cargo no Senado
PGR tenta recondução ao cargo no Senado | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Na segunda-feira 23, cinco membros do Conselho Superior do Ministério Público Federal entraram com um ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o procurador-geral da República (PGR), Augusto Aras. O grupo sustenta que houve irregularidades na tramitação de um processo de procuradores aposentados. A ação mira Aras e seu vice, Humberto de Medeiros, acusados de “omissão” por supostamente blindarem o presidente Jair Bolsonaro.

Conforme o texto, a representação foi encaminhada de forma irregular para Aras, quando teria de ter sido submetida a outros funcionários da PGR. Dessa forma, os autores do documento pedem ao STF que Aras e seus assessores sejam “impedidos de interferir” na tramitação do caso. Em nota divulgada à imprensa, a PGR informou que não teve acesso à papelada encaminhada ao STF e que, “se houver manifestação, será nos autos” do processo.

Leia também: “A Justiça contra a liberdade”, reportagem publicada na Edição 74 da Revista Oeste

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários

  1. Processo de procuradores aposentados e onde entra a blindagem do PR ? Reportagem mal escrita e sem qq fundamento q esclareça o que uma coisa tem a ver com outra.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro