Mesmo sem projeto, governo busca apoio para a reforma tributária

Guedes ainda não concluiu sugestões para o projeto, mas ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, articula os votos com a bancada da reforma tributária
-Publicidade-
General Ramos à oposição: 'Não estica a corda" | Foto: Marcelo Casal Jr./Agência Brasil
General Ramos à oposição: 'Não estica a corda" | Foto: Marcelo Casal Jr./Agência Brasil | intervenção militar - luiz eduardo ramos - democracia

Guedes ainda não concluiu sugestões para o projeto, mas ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, articula os votos com a bancada da reforma tributária

 luiz eduardo ramos - reforma tributária
Ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, quer aprovar a reforma tributária ainda este ano | Foto: Marcelo Casal Jr./Agência Brasil
-Publicidade-

O governo ainda não apresentou suas sugestões para a reforma tributária, mas sabe que precisará de todos os votos possíveis para aprová-las. Enquanto o ministro da Economia, Paulo Guedes, cuida dos detalhes finais para apresentá-la, o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, cuida das articulações políticas para viabilizar a aprovação.

O ministro recebeu na segunda-feira, 13, o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), presidente da Frente Parlamentar Mista da Reforma Tributária. Em reunião de cerca de meia hora, segundo a agenda oficial, os dois conversaram essencialmente sobre a aprovação da matéria.

A bancada da reforma tributária é composta de 196 deputados — pouco mais de um terço da Câmara — e 39 senadores — quase metade do Senado. Ramos sabe que, para aprovar a reforma tributária almejada por Guedes, precisará de todo o apoio possível. É aí que entra Miranda, com o potencial de garantir votos.

Regressivo

Conforme Oeste antecipou, a bancada da reforma tributária se reúne na quinta-feira da próxima semana, 23, para debater os pontos que serão apoiados pela frente. Na reunião entre Miranda e Ramos, os dois articularam o alinhamento entre a bancada e o governo. “Meu desejo é aprovar uma reforma que corrija nosso sistema tributário regressivo, em que 80% da população, que ganha menos de dois salários mínimos, paga, proporcionalmente, mais sobre consumo do que os ricos”, destaca Miranda.

O presidente da bancada da reforma tributária vai enviar um ofício convidando Guedes para a reunião da próxima quinta. A expectativa é que o ministro possa, no mínimo, sinalizar que pontos defende para que se busque o consenso desde agora. “A conversa com o ministro [Ramos] fluiu bem. Que é no sentido de ficar mais próximo do governo para aprovar uma boa reforma tributária, que diminua os impostos sobre o consumo, que é o que sempre defendi”, sustenta Miranda.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site