Ministério da Saúde informa que vai deixar de usar CoronaVac em 2022

Segundo a pasta, o imunizante apresenta baixa efetividade entre os idosos acima de 80 anos
-Publicidade-
A CoronaVac deixará de ser usada pelo Ministério da Saúde
A CoronaVac deixará de ser usada pelo Ministério da Saúde | Foto: Divulgação

O Ministério da Saúde informou à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 que deixará de usar a CoronaVac nas campanhas de vacinação em 2022. A principal justificativa, segundo a pasta, é a baixa efetividade do imunizante entre os idosos acima de 80 anos.

Além disso, o ministério ressaltou o status de aprovação temporária de uso emergencial que a vacina mantém na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Não há obrigatoriedade na continuação de seu uso.

Leia também: “Precisamos falar sobre a CoronaVac”, reportagem de Paula Leal publicada na Edição 67 da Revista Oeste

-Publicidade-

“Até o momento, a autorização da CoronaVac é de uso emergencial, que foi concedida para minimizar, da forma mais rápida possível, os impactos da doença em território nacional”, afirmaram Danilo de Souza Vasconcelos, diretor de Programa da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento da Covid-19, e Rosana Leite de Melo, secretária do mesmo setor.

A resposta da pasta se refere à questão da CPI que pedia justificativas para a descontinuidade do uso da vacina. O pedido de explicação foi protocolado na última terça-feira, 5.

Leia mais: “Austrália libera entrada de vacinados com CoronaVac e Covishield”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

15 comentários Ver comentários

  1. Aposto como DORIA vai entrar no STF e os iluminados vão impor a continuidade da aplicação dessa porcaria q na época da aprovação p uso emergencial foram apresentados 3 resultados recusados pela Anvisa até que acochambraram o valor para 50,36%, ficando 0,36% acima do mínimo exigido. Com certeza é a pior vacina e infelizmente grande parte da população foi obrigada a tomar essa merda pois n tinha outra disponível.

  2. Então, como estão admitindo que essa porcaria não funciona e não funciona mesmo, como serão indenizadas as pessoas que foram vacinadas com isso daí e que podem vir a adquirir alguma comorbidade? Creio que essa responsabilidade seja dada ao STF que liberou essa merda na marra, sem seguir com os protocolos de segurança.

  3. Torraram nosso dinheiro na compra de 100 milhões de doses dessa vacina comprovadamente ineficaz como vacina. Além de não ter eficacia para idosos, os mais novos que tomaram esse embuste não podem viajar pois a maioria dos países desenvolvidos não aceitam essa “vacina” como vacina. O pior que é muito cara e ineficaz. Então para que continuar?

  4. Sinto dizer que a água com açúcar que se de alguma forma protegeu alguns para uma boa parte não fez efeito. Está aí a resposta. Uma porcaria de vacina quando comparada a outras com Astra Zeneca e Pfizer.

  5. Vai acabar o engodo
    7 de setembro é realmente um marco histórico de LIBERDADE..Juntemos os fatos!..Temer até se livrou de mais constrangimentos.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.