-Publicidade-

Ministério Público pede o afastamento de Helder Barbalho

Governador do Pará teria cometido improbidade administrativa na compra de equipamentos de saúde vindos da China
Barbalho supostamente faz parte do Covidão
Barbalho supostamente faz parte do Covidão | Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

O Ministério Público do Pará (MPPA) pediu à Justiça que afaste o governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), por improbidade administrativa. Conforme o órgão, o chefe do Executivo estadual cometeu irregularidades na compra de bombas de infusão chinesas usadas no tratamento da covid-19. Os cofres públicos teriam sido lesados em R$ 3,5 milhões. Na ação protocolada na quarta-feira 31, o MPPA também salienta que a SKN do Brasil, empresa contratada pelo governo, não teria capacidade técnica para o serviço.

Ainda segundo o processo, Barbalho agiu de forma ilegal ao fazer o pagamento de forma adiantada, sem as garantias de entrega e que a Secretaria de Saúde Pública do Estado fechou contrato sem exigir documentações obrigatórias. O MPPA pede indenização por danos morais coletivos; a indisponibilidade dos bens dos acusados e também a quebra dos sigilos bancário e fiscal. Em 2020, o governador e o então secretário da Saúde, Alberto Beltrame (hoje afastado), foram alvos de uma megaoperação da Polícia Federal.

Leia também: “O ataque do Covidão”, reportagem publicada na Edição 7 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.