Moraes manda hospital penitenciário fazer laudo sobre saúde de Jefferson

Unidade prisional em Bangu tem 48 horas para apresentar documento

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
Ex-deputado Roberto Jefferson | Foto: Reprodução/TV PTB
Ex-deputado Roberto Jefferson | Foto: Reprodução/TV PTB

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou ao diretor do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, que o hospital da unidade faça um laudo sobre a saúde do ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ).

Na decisão, Moraes determina prazo de 48 horas para a direção do presídio providenciar a “elaboração imediata de laudo médico que aponte a capacidade ou não de o hospital penitenciário tratar o paciente e realizar exames imprescindíveis diante do atual estado de saúde”.

No laudo, deve informar se há necessidade de encaminhar Jefferson a um hospital particular, conforme requereu a defesa, na sexta-feira 18. Os advogados de Jefferson pediram a transferência do ex-deputado para o Hospital Samaritano Barra, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

-Publicidade-

Essa unidade teria condições para fazer os exames necessários e oferecer tratamento médico considerado adequado, “uma vez que este já vinha sendo acompanhado por essa unidade hospitalar, sob pena de agravamento irreversível do seu estado de saúde, que poderá resultar em risco de morte.” A defesa de Jefferson disse, ainda, que o ex-deputado pode ter trombose e uma inflamação no estômago e no fígado.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) havia se manifestado contrariamente à transferência.

O ex-parlamentar está preso desde 23 de outubro, depois de ter disparado mais de 50 tiros e granadas de efeito moral contra agentes da Polícia Federal que tentavam cumprir ordem de prisão do STF contra ele. Dois agentes foram feridos.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. Caso ele morra na prisão, a repercussão será imediata, o judiciário ficará numa saia justa, afinal câncer em estagio avançado não avisa quando o portador vai a óbito.

  2. Acho quem devia estar em um Hospital Psiquiátrico seria o ministro Alexandre de Moraes.Ele acha que é Deus …. Mas parece um demo em forma de “gente”.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.