‘Não podemos admitir traidores da Constituição’, afirma Cármen Lúcia

Declaração da magistrada foi feita nesta segunda-feira, 23, durante palestra na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
-Publicidade-
Cármen Lúcia rechaça críticas sobre a confiabilidade do sistema eleitoral brasileiro
Cármen Lúcia rechaça críticas sobre a confiabilidade do sistema eleitoral brasileiro | Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), criticou as declarações que põem em xeque a confiabilidade das eleições no Brasil. A afirmação foi feita nesta segunda-feira, 23, durante palestra na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. “A vida mudou porque a Constituição permitiu a possibilidade de adotar instrumentos para que a gente possa viver em paz. Compete a nós garantir a manutenção da Carta Magna”, disse.

De acordo com a magistrada, é necessário assegurar o cumprimento da legislação para proteger o futuro do país. “Essa Constituição durará enquanto durar a democracia brasileira”, asseverou, parafraseando José Pimenta Bueno, que fez uma análise da Constituição do Império. “Traidor da Constituição é traidor da pátria. Não podemos admitir traidores da Constituição, que são traidores da história brasileira, do presente e principalmente do futuro.”

Leia também: “Cármen Lúcia afirma que ‘Forças Armadas não são um Poder’”

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro