Aberto processo de ‘impeachment’ contra prefeito de Porto Alegre

Nelson Marchezan Júnior (PSDB) é acusado de gastar dinheiro da saúde com publicidade
-Publicidade-
Nelson Marchezan Júnior, prefeito de Porto Alegre: mais um político na mira de processo de impeachment | Foto: DIVULGAÇÃO/PSDB
Nelson Marchezan Júnior, prefeito de Porto Alegre: mais um político na mira de processo de impeachment | Foto: DIVULGAÇÃO/PSDB | nelson marchezan júnior - prefeito de porto alegre - processo de impeachment

Nelson Marchezan Júnior (PSDB) é acusado de gastar dinheiro da saúde com publicidade

nelson marchezan júnior - prefeito de porto alegre - processo de impeachment
Nelson Marchezan Júnior, prefeito de Porto Alegre: mais um político na mira de processo de impeachment | Foto: DIVULGAÇÃO/PSDB

Mais um chefe do Executivo passa a correr o risco de ter o mandato cassado. Após o início de procedimentos contra os governadores de Santa Catarina e do Rio de Janeiro, foi a vez da abertura do processo de impeachment ser aprovada por um Legislativo municipal.

-Publicidade-

Leia mais: “Maia arquivará processos de impeachment de Bolsonaro”

Legislativo que, aliás, cuida de uma capital estadual. Em votação realizada no início da noite de hoje, 31 dos 36 vereadores de Porto Alegre aprovaram a abertura do processo que visa cassar o mandato do prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB). Apenas quatro se mostraram solidários ao tucano. Presidente da Câmara municipal, Reginaldo Pujol (DEM) não votou.

Dessa forma, o assunto impeachment avança na capital gaúcha. Posteriormente à votação de hoje, a Câmara de Porto Alegre terá de definir, por sorteio, três vereadores para a composição da comissão especial que analisará o assunto a partir de agora. Nesse sentido, os parlamentares sorteados terão 90 dias para concluir se o processo de cassação deverá ir adiante ou se deverá ser arquivado.

Covidão em Porto Alegre?

O pedido aprovado pelos vereadores acusa Marchezan Júnior de utilizar dinheiro do Fundo Municipal da Saúde para ações de publicidade. De acordo com o site do Correio do Povo, o preito porto-alegrense já tinha sido alvo de outros seis pedidos de impeachment. Esses, contudo, foram sumariamente arquivados pelo Parlamento local.

Em ofício enviado à Câmara dos Vereadores, o prefeito se defende e fala em “ausência de justa causa” para que o processo contra ela avance.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.