No Maranhão, Bolsonaro sobe o tom contra Flávio Dino e critica comunismo

'Tudo que não presta simboliza com a palavra que começa com 'c' e termina com 'a': comunista', afirmou o presidente
-Publicidade-
Presidente Jair Bolsonaro | Foto: Reprodução/TV Brasil
Presidente Jair Bolsonaro | Foto: Reprodução/TV Brasil

Durante a entrega de títulos de propriedade rural em Açailândia, no Maranhão, o presidente Jair Bolsonaro fez duras críticas ao governador do Estado, Flávio Dino (PCdoB-MA). Ele lembrou que o Dino é do partido comunista e declarou: “O Estado do Maranhão, tenho certeza, brevemente será libertado desta praga”.

“Quando se fala em partido comunista, vocês tem que ter aversão a isso e mostrar onde este regime foi implementado o que sobrou para o povo, sobrou a igualdade, mas uma igualdade na miséria, na desesperança, na fome, na tristeza, na destruição de famílias, na destruição das religiões, tudo que não presta simboliza com a palavra que começa com ‘c’ e termina com ‘a’: comunista”, afirmou o presidente nesta sexta-feira, 21.

Leia mais: “Em reunião em São Paulo, FHC sela apoio a Lula contra Bolsonaro”

-Publicidade-

Bolsonaro destacou que “o comunismo não deu certo em lugar nenhum do mundo, não vai ser no Brasil que ele vai dar certo” e as pessoas que estavam na plateia gritaram: “Fora Flávio Dino”. O mandatário pontuou que cada vez mais se tem a consciência dos erros do passado.

Segundo ele, a pandemia ainda é usada politicamente para atingir objetivos pessoais. “Dizer a todos do Maranhão aqui que perderam os seus empregos: não foi obra do governo federal, quem fechou o comércio, obrigou vocês ficarem em casa e destruiu milhares de empregos foi o governador do seu Estado”, afirmou.

O presidente disse que as medidas tomadas por Flávio Dino para conter a covid-19 não têm “qualquer comprovação científica”. “Foi apenas uma demonstração de força, que ele pode oprimir o povo, que ele pode escravizar o povo e, depois, dizer que estava defendendo a sua vida”, finalizou.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. O presidente BOLSONARO faz um grande discurso. O comunismo é o esgoto da humanidade. Não há limites de espécie alguma que façam essa ideologia demoníaca desistir de fomentar a miséria. O comunismo é a mais bestial doença social, política e humana que existe. Nada sobrevive a ela e à sua negação da lógica, que destrói a vida física, a vida moral e aniquila a consciência. Todo cidadão de bem, pelo bem da humanidade, não pode perder uma única chance q seja de denunciar os horríveis resultados do comunismo com seus 104 anos de fracasso, morte e degradação ininterruptos. Feliz do mundo quando nos livrarmos dessa desgraça.

  2. Muito bom! Todos temos que ter essa mesma consciência e, indo além, espalhar essa consciência para aqueles que n!”ao têm acesso as informações. A popularização dessa discussão e desse esclarecimento é importantíssimo! Isso que o PR faz ao falar de modo tão claro para o povão! o Comunismo é um mau satânico e se alia ao que há de pior (fisiologismo, corrupção, paternalismo estatal, etc). Duvido que os servidores desse mau, mesmo não o sendo, não tenham essa consciência ao venderem sentenças e o próprio País!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.