O aumento do preço dos combustíveis afeta o mundo inteiro

É o que diz José Mauro Ferreira Coelho, secretário do Ministério de Minas e Energia
-Publicidade-
José Mauro Ferreira Coelho participou de <i>Os Pingos nos Is</i>
José Mauro Ferreira Coelho participou de Os Pingos nos Is | Foto: Reprodução/TV Brasil

José Mauro Ferreira Coelho, secretário do Ministério de Minas e Energia, disse nesta segunda-feira, 4, que o aumento do preço dos combustíveis acontece em todos os países, não apenas no Brasil. “Na Índia, por exemplo, o preço atingiu o nível mais alto de sua história”, observou, em entrevista concedida ao programa Os Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan. “Na Espanha, os preços atingiram o patamar mais alto desde 2014.”

Segundo Ferreira Coelho, o governo federal está adotando medidas para minimizar o impacto do preço dos combustíveis no bolso do consumidor. “Ainda neste ano, um decreto do presidente Jair Bolsonaro reduziu a zero, durante 60 dias, a alíquota do PIS/Cofins do diesel”, explicou, ao ressaltar a importância da remoção do tributo. “Também zeramos, de forma definitiva, o PIS/Cofins do gás de cozinha.”

Leia mais: “Para que serve a Petrobras”, artigo de J. R. Guzzo publicado na Edição 49 da Revista Oeste

-Publicidade-

O secretário argumenta que o preço dos combustíveis tem relação com o preço do petróleo. “No início deste ano, em janeiro, o preço do barril do petróleo era de US$ 50; atualmente, está próximo de US$ 80 — aumento acima de 55%”, disse. Conforme noticiou Oeste, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), declarou que o Congresso discutirá alternativas para “evitar que o consumidor seja penalizado” pelo preço da gasolina.

De acordo com Ferreira Coelho, as ações do governo federal buscarão conter a alta dos preços do gás de cozinha. “O preço médio do gás de botijão é de R$ 98, e entendemos que isso afeta principalmente a população mais vulnerável”, afirmou. “Trata-se das pessoas que deixam de cozinhar com botijão para cozinhar com lenha. Por isso, o governo trabalha para fornecer possíveis subsídios para a população mais vulnerável.”

Leia também: “‘Quem é contra a privatização da Petrobras não quer reduzir privilégios’, afirma Marcio Ramos”

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.