Pacheco fará consulta para saber se Senado pode investigar governadores

Senador Eduardo Girão conseguir assinaturas para instaurar uma CPI para também investigar Estados e municípios na pandemia
-Publicidade-
Senador Rodrigo Pacheco | Foto: Pedro França/Agência Senado
Senador Rodrigo Pacheco | Foto: Pedro França/Agência Senado

Após o senador Eduardo Girão (Podemos-CE) conseguir assinaturas para a instauração de uma CPI para investigar não só a União, mas Estados e municípios na pandemia, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) decidiu fazer uma consulta para saber se a criação da comissão viola o regimento do Senado.

Ao jornal O Globo, Pacheco informou que vai discutir o assunto com a Secretaria-Geral da Mesa Diretora. O artigo 146 do regimento do Senado diz: “Não se admitirá comissão parlamentar de inquérito sobre matérias pertinentes: 1- à Câmara dos Deputados; 2- às atribuições do Poder Judiciário; 3- aos Estados”.

Leia mais: “Bia Kicis vê com preocupação mudanças na Lei de Segurança Nacional”

-Publicidade-

A dúvida, portanto, é se competiria apenas às assembleias legislativas a criação de CPI para apurar irregularidades cometidas por governadores e secretários estaduais de Saúde.

A comissão encabeçada por Girão vem após o ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso determinar que o Senado instalasse uma CPI proposta pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) para investigar ações e eventuais omissões apenas do governo do presidente Jair Bolsonaro.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

13 comentários Ver comentários

  1. Alberto: Isso mesmo Esse senhor Pacheco pensa que está lidando com pessoas analfabetas. PODE FISCALIZAR O PRESIDENTE E NÃO PODE FISCALIZAR GOVERNADORES E PREFEITOS? QUE SABEMOS TEREM UTILIZADO O DINHEIRO ENVIADO PELO GOVERNO FEDERAL PARA FINS OUTROS QUE NÃO PARA O COVID 19

  2. Temos que propor uma mudança radical no sistema de representatividade. Na verdade cada eleitor pode e deve representar por si, sem necessidade de Senador, Deputado, Vereador. Nessa época em que temos o suporte da tecnologia, podemos votar em qualquer tempo e em qualquer lugar, façamos a proposta de termos técnicos jurisconsultos para proposição de leis, e por vontade e por ação popular aprovemos ou não as propostas. Esse sistema de representatividade é Jurássico, arcaico, pernóstico e só serve para alimentar a corrupção e não representa a vontade popular. Em vez de discutirmos quem nos representa, sejamos nosso próprio representante!

  3. É antiga a máxima de que “in eo quod plus est semper inest et minus” (quem pode o mais, pode o menos). Ou não? E poderia ainda ir na máxima popular ” o que abunda não atrapalha” !

  4. Se o TCU (e não o TCE) fiscaliza a aplicação de recursos federais, a PF (e não a PC) investiga desvios de recursos federais, a CPI tem que investigar todo recurso federal aplicado para combater a COVID, seja pela União, Estados ou Municípios. Ou não investiga nada.

  5. Seguir o caminho do dinheiro não é investigar governadores, mas fiscalizar e mostrar ao povo brasileiro o que foi feito com BILHÕES DE REAIS que foram destinados ao tratamento da covid19. Infelizmente, as narrativas tomam caminhos ocultos para livrar governadores ladrões e consórcios Nordeste, que desviou bilhões de reais da saúde e pagou folha de pagamento de servidores, em função da péssima administração pública Estaduais e Municipais. SIGA O DINHEIRO E ENCONTRARÃO OS CULPADOS PELO CAOS NA SAÚDE!!!

  6. Pacheco é o mais do mesmo. Não é um Renan, porque é parece mais sofisticado, não é um sujeito com coragem e determinação para encarar o Supremo, hoje o reduto da politicagem e o centro da armação do golpe. A peste chinesa foi comemorada como a ferramenta para desestabilizar Bolsonaro. A China vem investindo no financiamento de aliados para fazer o Brasil – e se possível todo subcontinente – ao controle do Foro de São Paulo. E aqui encontrou parceiros muito dóceis. Não é uma Katia Abreu, cujo currículo de ministra da Dilma e o fato de viver o faroeste político do Tocantins só a torna uma figura prosaica. Nada além disso. Mas é ela que se veste de chinesa e posa ao lado o nervoso e nanico embaixador do Partido Comunista Chinês.

  7. Esse Pacheco é um picareta. Lógico que deve investigar. A final as verbas foram de recursos da União. Inclusive de impostos de renda, e demais tributos pagos pelo contribuinte.

  8. Como é que é, Pacheco? O “senado” pode investigar governo federal, mas não pode investigar governos estaduais???? Certamente você comeu fezes quando era criança. Essa é a única explicação plausível para tamanha imbecilidade.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.