-Publicidade-

Para ajudar o governo, Alcolumbre se indispõe com líderes do Congresso

Para não pautar vetos de interesse do governo, Davi Alcolumbre posterga sessão do Congresso 
Líderes pressionam por sessão para votar vetos de Bolsonaro | Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Líderes pressionam por sessão para votar vetos de Bolsonaro | Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado | governo Alcolumbre

Presidente do Congresso posterga sessão, para não pautar vetos de interesse do governo

governo Alcolumbre
Líderes pressionam por sessão para votar vetos de Bolsonaro | Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

A relação entre o presidente do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e líderes partidários não anda muito estável. O motivo seria a intenção de Alcolumbre postergar a votação de alguns vetos do presidente Jair Bolsonaro.

Leia mais: “A saga de Alcolumbre para ser o novo Renan do Senado”

Desde o início da pandemia, Alcolumbre não convocou nenhuma sessão entre senadores e deputados para análise dos vetos presidenciais. Um sessão deveria ocorrer nesta terça-feira, 11, mas, sem acordo, acabou sendo adiada.

De acordo com líderes partidários ouvidos por Oeste, vetos de Bolsonaro ao marco do saneamento e à  desoneração da folha seriam os motivos do impasse. Ambos são considerados primordiais para o Planalto.

“Ele [Alcolumbre] não quer pautar esses dois vetos, pois sabe que existe maioria no Congresso para derrubá-los. Portanto tenta agradar ao governo”, contou um líder ouvido por Oeste.

Com o impasse, Alcolumbre vai tentar na reunião de líderes desta terça costurar um novo acordo. “Ele vai postergar até conseguir o acordo que seja viável para pautar os vetos”, contou um senador próximo do presidente do Congresso.

Leia mais: “PTB vai ao STF contra reeleição de Maia e Alcolumbre”

 

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês