‘Parece que não há nada acima da força-tarefa’, diz Maia sobre a Lava Jato

Presidente da Câmara dos Deputados é conhecido pelo codinome Botafogo no departamento de propinas da Odebrecht
-Publicidade-
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL | O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Presidente da Câmara dos Deputados é conhecido pelo codinome Botafogo no departamento de propinas da Odebrecht

maia
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
-Publicidade-

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou ontem a Operação Lava Jato. Segundo ele, a força-tarefa de Curitiba tem de ser fiscalizada e organizada. Contudo, segundo o parlamentar, isso não significa que os procuradores terão a independência maculada.

“Espero que o procurador-geral da República (PGR), Augusto Aras, consiga organizar o trabalho. Não é uma questão de interferência. Mas alguém tem que coordenar, alguém tem que fiscalizar. Se não, acima da força-tarefa de Curitiba parece que não há nada. Precisa ter”, afirmou Maia à GloboNews.

De acordo com delações da Odebrecht no âmbito da Lava Jato, Rodrigo Maia é conhecido pelo codinome “Botafogo” no departamento de propinas da empreiteira. Para a Polícia Federal, o deputado teria recebido R$ 350 mil nas eleições de 2010 e 2014.

PGR e Lava Jato

Recentemente, procuradores federais e a cúpula da PGR entraram em choque depois de Aras determinar diligência para o compartilhamento de dados da Lava-Jato no Paraná, em São Paulo e no Rio.

O PGR propôs a criação da Unidade Nacional Anticorrupção no Ministério Público Federal. Em síntese, isso centralizaria em Brasília o controle de operações e prevê que as bases de dados das forças-tarefa sejam administradas por uma secretaria ligada à PGR.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

7 comentários

  1. Quem tem,tem medo né Botafogo!
    “O PGR propôs a criação da Unidade Nacional Anticorrupção no Ministério Público Federal. Em síntese, isso centralizaria em Brasília o controle de operações e prevê que as bases de dados das forças-tarefa sejam administradas por uma secretaria ligada à PGR.”

    Ou seja,acabar com a Lava Jato!

  2. Deveria, sim, Sr. Pandemaia, fiscalizar essa casa dos horrores, comandada por V. Sª. Essa pocilga nada faz de interesse para o bem da população, que lhe paga os polpudos salários. Vocês não têm vergonha, senhor Botafogo?

  3. Atenção, Rodrigo Maia, vulgo NHONHO/BOTAFOGO. Você é um canalha, corrupto, larápio, velhaco, calhorda e vagabundo. Vem aqui me prender. Aproveita e traz o Batoré junto.

  4. O Botafogo tem q entender a voz das RUAS, mesmo sendo 1 final se carreira, já q nem Renan e Juca querem + esse crápula, como pau mandado. Anossas pautas ANTICORRUPÇÃO são prioritárias. Acabamos c o CONLUIO entre os 3 poderes, e falta “apartar” o LEGISLATIVO do judiciário/STF, p q o país emerja da vergonha e roubalheira.
    PRISÃO em SEGUNDA instância e fim do foro privilegiado. A nossa PRESTAÇÃO DE CONTAS c o CONGRESSO é IMINENTE.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site