Partido Democrata conquista comando do Senado dos EUA

Integrantes da legenda superaram republicanos em disputas na Geórgia
-Publicidade-
Fachada do Capitólio dos Estados Unidos, em Washington, onde funciona o Senado norte-americano
Fachada do Capitólio dos Estados Unidos, em Washington, onde funciona o Senado norte-americano | Foto: Reprodução/Wikipédia

Na expectativa de voltar para a Casa Branca, com manutenção da maioria na Câmara dos Representantes e, a partir de agora, com controle sobre o Senado. Assim é o atual status do Partido Democrata dos Estados Unidos. A legenda conquistou nesta quarta-feira, 6, as duas vagas de senador em disputa para representar o Estado da Geórgia, no sul do país.

Leia mais: “Ana Paula Henkel: ‘Estamos testemunhando um dia histórico’”

-Publicidade-

A primeira cadeira em disputa já havia sido conquistada pelo partido de Joe Biden e Kamala Harris, conforme registrou Oeste. Segundo a agência de notícias Associated Press, Raphael Warnock superou a republicana Kelly Loeffler por menos de 1% de diferença de votos. No início da noite, informava-se que republicanos também saíram derrotados no confronto entre o democrata Jon Ossoff e David Perdue.

Conforme destacado pela Associated Press, Ossoff venceu a eleição de forma apertada. Ele aparece com 50,31% dos votos, contra 49,69% do então senador Perdue. Em números absolutos, o candidato democrata aparece com 2,22 milhões de votos. Derrotado, o membro do Partido Republicano surge com 2,19 milhões de votos. Ossoff ficou atrás na maioria dos condados da Geórgia, mas ganhou popularidade em grandes centros, como na região de Atlanta, a capital e maior cidade do Estado.

Domínio democrata

O desfecho das duas disputas eleitorais para senador por Geórgia representa o futuro domínio do Partido Democrata sobre o Executivo e o Poder Legislativo dos Estados Unidos. Joe Biden aguarda por certificação do Colégio Eleitoral para ser aclamado presidente da República, o que estava programado para ser analisado em sessão de hoje no Congresso, mas a discussão foi suspensa devido à invasão do Capitólio norte-americano. Presidida pela democrata Nancy Pelosi, a Câmara dos Representantes tem 222 membros do Partido Democrata, diante de 211 integrantes do Partido Republicano.

No Senado, o Partido Republicano segue com maioria numérica, mas não ficará com o comando de facto da Casa. Isso porque o Senado norte-americano passará a ter 50 republicanos, 48 democratas e dois parlamentares dito independentes. Entretanto, a dupla sem partido vota majoritariamente em favor dos democratas. Diferentemente do Brasil, o Senado dos Estados Unidos não conta com a figura de presidente. Essa função cabe a quem estiver à frente na Vice-Presidência da República — cargo que deve ser assumido pela democrata Kamala Harris.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

  1. Tudo é muito estranho nessas eleições americanas. Como na eleição para presidente, nesta também ficou um condado, majoritariamente democrata, atrasando a apuração para no final virar o jogo. Parece coisa do tipo: segura esta apuração para, no final, quantificarmos quantos votos precisamos para virar o jogo. Muito estranho.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site