Partido Novo derrete e perde mais da metade de seus filiados

Legenda vive crise interna
-Publicidade-
Opositor de Bolsonaro, João Amoêdo é um dos fundadores da legenda
Opositor de Bolsonaro, João Amoêdo é um dos fundadores da legenda | Foto: Reprodução/Mídias sociais

Em crise, o Partido Novo vive um processo de desidratação desde que foi fundado, em 2011: mais da metade dos brasileiros que se filiaram à legenda já deixou a sigla. Os registros dão conta de 35,5 mil desfiliações, número que já supera o de filiados atuais, 33,8 mil, informou nesta sexta-feira, 3, o jornal O Estado de S. Paulo. Somente em julho, foram mais de mil desembarques.

A direção do Novo debitou na conta da polarização o derretimento da legenda, além da expectativa não concretizada de abrir diretórios em diversas cidades. Para o partido, a luz no fim do túnel está na eleição do ano que vem. João Amoêdo, um dos fundadores da legenda, tem feito oposição ao governo do presidente Jair Bolsonaro, visto pelo eleitorado como ajuda indireta a Lula.

Leia também: “Deputado acusa Amoêdo de pedir ‘oposição sem proposição'”

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro