Pela primeira vez, Estado de SP não registra nenhuma morte por covid-19

Mesmo com queda nas mortes, máscaras vão continuar obrigatórias, diz secretário de Saúde
-Publicidade-
Bandeira do Estado de São Paulo | Foto: Reprodução/sp.gov.br
Bandeira do Estado de São Paulo | Foto: Reprodução/sp.gov.br

O Estado de São Paulo não registrou nenhum óbito em decorrência da covid-19 nesta segunda-feira, 8. É a primeira vez que isso ocorre desde o início da pandemia, em março de 2020. (Para ver todos os números da pandemia no Brasil e do mundo, acesse o painel exclusivo feito por Oeste.)

“É uma vitória da ciência, da vacina e da vida. Temos bons índices acumulados nas últimas semanas aqui em São Paulo, e a razão é a vacinação. São Paulo é o Estado que mais vacina no Brasil”, comemorou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

-Publicidade-

Hoje, há 3.011 pacientes internados, sendo 1.375 em UTIs 1.636 em enfermaria. No Estado, a taxa de ocupação de leitos de UTI está em 24,5% e, na Grande São Paulo, 31,3%.

Foram registrados 359 novos novos casos, totalizando 4.413.241 desde o início da pandemia. Os recuperados somam 4.242.148 e, ao tudo, foram 152.527 mortos.

“Habitualmente durante as segundas-feiras os dados divulgados são abaixo da média semanal, já que os municípios registram os óbitos no sistema oficial Sivep-gripe durante o domingo. No entanto, desde que a primeira morte pelo novo coronavírus foi registrada no estado em março de 2020, este fato ainda não havia acontecido nenhuma vez”, afirmou o governo de São Paulo.

Máscara

Em entrevista à rádio CBN, o secretário de Saúde do Estado, Jean Gorinchteyn, avaliou que momento é de “alegria”, mas que uso das máscaras ainda não será flexilibizado.

Gorinchteyn ponderou que o governo ainda analisará mais dados para decidir sobre o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras. Ele afirmou que a medida será escalonada e deverá valer primeiro apenas para ambientes externos.

Ele afirmou, ainda, que o Estado está pronto para vacinar crianças assim que os imunizantes forem liberados para esse público.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Claro, querem fazer o carnaval, a prefeitura de SP super responsável que compra caixões para todes e salva vidas já fechou o patrocínio com uma empresa de cerveja!!!
    Podem vir pra festa gringaiada com as cepas novas, o virus vai tirar umas ferias e volta na quarta de cinzas para tentar dar a cartada final kkk
    O luto e respeito pelas vitimas a gente vê depois!! nas eleições pra culpar o PR, heita bando de hipocritas.

  2. Simples, façam como eu,não usem essa merda, nunca vai haver um maldito fiscal pra cada ser humano que se recusar a usar essa focinheira. E se alguém me interpelar, bas a pessoa virar as costas e eu tiro a focinheira de novo. Desobediência civil já.

  3. Se nem ocorrendo NENHUMA morte pela peste chinesa, não se fala em flexibilizar a focinheira maldita, que ponto que esses energúmenos pensam em chegar para tal flexibilização? Assumam que não há intenção de tirar esse lixo da cara das pessoas.

    1. Passou da hora da população dar um basta nessa imbecidilidade e descumprir. Carnaval ja está sendo programado e liberado pois interessa ao governo estadual. Tem milhões de pessoas q ja tomaram 3 doses de vacina e continuam sendo obrigadas a usar essa merda mesmo em locais abertos.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.