Podemos ajuíza ação no STF contra saidão de presos

Para o Podemos, além de equivocada, a recomendação do CNJ vai aumentar a impunidade e pode elevar o número de crimes nesse período de isolamento social.
-Publicidade-

Para o partido medida pode aumentar o número de crimes durante isolamento social

Foto: PxHere
-Publicidade-

Podemos ingressou, nesta terça-feira, 14, com Mandado de Segurança no Supremo Tribunal Federal para suspender a recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e impedir que presos sejam colocados em liberdade devido à crise do coronavirus.

A ação foi assinada pela presidente do partido, deputada federal Renata Abreu (SP), e pelo lidero do Podemos na Câmara, deputado Léo Moraes (RO).

“O combate ao coronavírus não pode servir como fundamento para a acentuação impunibilidade no Brasil com o salvo conduto aos condenados pelos crimes cometidos contra a sociedade brasileira – que está momentaneamente orientada a permanecer em casa, enquanto os indivíduos criminosos obtêm o direito de transitar livremente fora do sistema penitenciário”, apontam os parlamentares.

Na Recomendação nº 62, de 17 de março, o CNJ orientou Tribunais e magistrados que adotassem medidas preventivas contra a propagação de infecção do coronavírus no sistema penal e socioeducativo.

Entre as medidas, estão a reavaliação de prisões provisórias; concessão de saída antecipada dos regimes fechado e semiaberto para presidiários em estabelecimentos penais com ocupação superior à capacidade, que não disponham de equipe de saúde lotada no estabelecimento; e “máxima excepcionalidade” de novas ordens de prisão preventiva, observado o protocolo das autoridades sanitárias.

Para o Podemos, além de equivocada, a recomendação do CNJ vai aumentar a impunidade e pode elevar o número de crimes nesse período de isolamento social.

No Mandado de Segurança, o partido cita ainda a posição do Ministro da Justiça, Sérgio Moro, que também já se manifestou de forma contrária ao “liberou geral” nos presídios.

“Não podemos, a pretexto de proteger a população prisional, vulnerar excessivamente a população que está fora das prisões”, assinalou o ministro.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site