Prestes a se aposentar, Celso de Mello tira nova licença médica

Ministro deixa o Supremo Tribunal Federal em novembro e abre caminho para a primeira indicação do presidente Jair Bolsonaro
-Publicidade-
Ministro do STF Celso de Mello | Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF
Ministro do STF Celso de Mello | Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF

Ministro deixa o Supremo Tribunal Federal em novembro e abre caminho para a primeira indicação do presidente Jair Bolsonaro

Celso de Mello
Ministro do STF Celso de Mello | Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, tirou uma nova licença médica nesta quarta-feira, 19.

-Publicidade-

Ele deixa o Supremo compulsoriamente em novembro, abrindo a primeira vaga na Corte para indicação do presidente Jair Bolsonaro.

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o decano deve usar o período para fazer exames.

LEIA MAIS: GILMAR MENDES E OS 40 BANDIDOS SOLTOS

Em janeiro, o magistrado já se afastou das atividades no STF por conta de uma cirurgia no quadril e acabou depois internado em razão de um quadro infeccioso.

Inquérito

Celso é o relator do inquérito que investiga se o presidente da República, Jair Bolsonaro, tentou interferir politicamente na Polícia Federal, conforme acusações feitas pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro.

É aguardada com expectativa a decisão de Celso de Mello sobre o depoimento de Bolsonaro na investigação.

O decano vai decidir se o presidente deve se manifestar por escrito ou pessoalmente.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

10 comentários

  1. Mais uma licença! E assim o tempo vai passando até a compulsória ou, como
    alguns referem, a expulsória. Esse senhor, pelo visto, está com a sua capacidade laborativa bem prejudicada, reduzida, mas o apego ao cargo, ao Poder, é muito grande. Para o País, melhor seria que antecipasse a aposentadoria. E que, pelo menos, mais uns três ministros resolvessem acompanhá-lo. Poderiam tentar outras atividades, proibidas ou não recomendadas aos juízes, mas bem interessantes e até lucrativas (advogar, candidatar-se a um cargo no executivo ou no legislativo, tornar-se comentarista político, policial, promotor público, empresário, participar de “lives”, entrevistas e de programas de TV sobre matérias jurídicas e processos judiciais, dar consultoria, passar temporadas em outros países, etc). Olha que legal !

  2. Espero que se aposente saudável e viva muito pra assistir a derrocada do seu nome. O primeiro ministro indicado após a constituição de 88 mostrou que foi o primeiro de muitos incompetentes que o seguiriam, sempre com a mesma má fé e despreparo.
    Espero que seja o início da renovação e da recuperação da entidade.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site