Rio quer que ministério cobre passaporte vacinal de turistas estrangeiros

Pedido ocorre em meio às preocupações com o aumento no fluxo de turistas para o fim de ano e o Carnaval
-Publicidade-
Secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz | Foto: Reprodução/Rio TV Câmara
Secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz | Foto: Reprodução/Rio TV Câmara

O secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, afirmou na sexta-feira 19 ter pedido ao Ministério da Saúde que avalie a possibilidade de exigir passaporte vacinal contra a covid-19 de pessoas que cheguem ao Brasil vindas de outros países.

A demanda ocorre em meio às preocupações com o aumento no fluxo de turistas para a celebração do carnaval na cidade. “Nesse momento, a covid está controlada no Rio de Janeiro”, garantiu.

-Publicidade-

“A gente já cobrou do Ministério da Saúde que avalie a solicitação de passaporte vacinal de pessoas de outros países para o Brasil. O ministério está apreciando essa situação”, afirmou, em audiência pública na Câmara Municipal do Rio.

Soranz disse que o passaporte é a última medida restritiva que a prefeitura estuda manter no Rio de Janeiro.

“A gente vai definir ao longo das próximas semanas se a gente mantém o passaporte vacinal, se a gente aumenta a cobrança do passaporte vacinal a outros setores da sociedade, ou se a gente já vai alcançar uma cobertura vacinal tão alta que ele não será mais necessário”, declarou.

Festas

Daniel Soranz acredita que no Carnaval 70% dos adultos já estarão vacinados com a terceira dose. “Há segurança sanitária sim para a realização do Carnaval e do Réveillon. Qualquer alteração neste cenário, a gente vai ser os primeiros a notificar a população e a, de fato, mudas as medias restritivas.

Segundo ele, a prefeitura do Rio de Janeiro seguirá monitorando os índices locais da pandemia, assim como os tipos de vírus circulando na cidade, através de um “sistema de vigilância bastante apurado”.

“Qualquer sinal de que o vírus ultrapassou a barreira vacinal ou de que há risco para a sociedade, a gente vai intervir e aumentar as medidas restritivas novamente. Neste momento não há nenhuma evidência científica que demonstre que o vírus vai superar a barreira vacinal”, afirmou.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

10 comentários Ver comentários

  1. Secretário MUNICIPAL querendo aparecer e encher o saco do governo federal (do Bolsonaro).
    Cacildis! Não há ninguém, não há nenhum jornalista que diga a este senhor que o teste RT-PCR é exigido no desembarque no Rio de Janeiro?! Ponto.

  2. Primeiro vamos normalizar as aulas nas escolas! Esse carnaval pode aguardar… Pra que estragar tudo o que já foi conquistado com a prevenção vacinal?
    Percebe-se que apesar da vacinação avançar, ainda há focos mundo agora que não precisamos atrair para o nosso país!

  3. Quero que me respondam o seguinte questionamento: O passaporte vacinal mesmo que seja apresentado pelo turista, vai impedir a difusão do vírus, caso o portador desse passaporte esteja contaminado, mesmo que vacinado? Qual é o efeito prático disso? Será um mero papelzinho que irá impedir a propagação da doença? O negócio é o seguinte: Ou faz essa porcaria de carnaval e assumam a responsabilidade pelo que vier a acontecer ou não faz. Simples assim. De antemão o que acabei de dizer de nada adianta, pois ninguém assumirá nada, a não ser um Bolsonaro da vida.

  4. Parece que o pronome “nós” foi eliminado do idioma no Brasil. Isso acontece em todos os meios de comunicação, independente do grau de instrução de quem fala, seja ministro, político, professor, etc. A repetição é irritante, vide as frases do secretário no texto acima. Flexionando o verbo, não seria necessário repetir “nós”, como se faz com “a gente”. Medo de ser taxado de elitista? Para que se estuda neste país?

  5. A causa não será a realização do carnaval, mas a falta do passaporte sanitário do gringo.
    K(KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK kkk(kk(KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      1. Pessoas vacinadas estão pegando Covid e transmitindo. Assim, o passaporte sanitário é uma burrice. Poderia exigir apenas o exame de Covid feito nas últimas 48h.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.