Se candidato em SP, Alckmin terá apoio do PSD, diz Kassab

Em entrevista à Jovem Pan, ex-prefeito de São Paulo também confirma candidatura de Rodrigo Pacheco ao Palácio do Planalto
-Publicidade-
Gilberto Kassab, presidente do PSD, afirma que o partido não tem mais decisões a serem tomadas sobre 2022
Gilberto Kassab, presidente do PSD, afirma que o partido não tem mais decisões a serem tomadas sobre 2022 | Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin terá o apoio do PSD caso decida concorrer mais uma vez ao Palácio dos Bandeirantes. A afirmação é do presidente nacional da legenda, o ex-prefeito Gilberto Kassab, em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan, nesta quinta-feira, 9.

Kassab voltou a dizer que o PSD estará ao lado de Alckmin, mesmo que ele seja candidato a governador por outra sigla.

“Em relação ao Alckmin, se ele for candidato a governador, terá o nosso apoio, estando no PSD ou em outro partido”, afirmou. “É pelo que ele fez como governador, sua postura, seu conhecimento. Então, o PSD não terá nenhum conflito: caso o governador tenha a disposição de sair candidato, terá o nosso apoio.”

-Publicidade-

Alckmin, que está de saída do PSDB, vinha sendo cortejado há meses pelo PSD para se lançar novamente como candidato ao governo do Estado. Nas últimas semanas, no entanto, seu nome vem sendo especulado como possível companheiro de chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na disputa pelo Palácio do Planalto.

Nesse caso, a hipótese mais provável é a filiação de Alckmin ao PSB, que indicaria o vice de Lula. O ainda tucano, que trocou afagos com o petista, vem alimentando essa possibilidade, mas ainda não tomou uma decisão sobre o futuro.

Pacheco, o nome de Kassab ao Planalto

Na entrevista à Jovem Pan, Gilberto Kassab também confirmou a candidatura do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (MG), ao Palácio do Planalto. O senador deixou recentemente o DEM e se filiou ao PSD para concorrer à Presidência da República.

“Já temos candidato, que é o Rodrigo Pacheco”, reiterou Kassab. “Ele foi aclamado como candidato. Não temos decisão a ser tomada.”

Segundo o ex-prefeito de São Paulo, Pacheco, embora ainda praticamente não pontue nas pesquisas, tem grande potencial de crescimento.

“O cidadão comum ainda não está ligado, não começou a estudar o tema”, avaliou. “Depois da janela partidária, começaremos a ter manifestações mais definitivas por parte dos eleitores. Por enquanto, são resultados circunstanciais, momentâneos.”

Leia também: “Lula e Alckmin, conversa fiada”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Kassab ex prefeito de São Paulo, se tornou dono de partido mas, não sonsegue se eleger nem para varredor. Alckmin, Marcio França……nunca mais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.