Seis senadores apresentam pedido de impeachment de Barroso

Parlamentares citam a suposta interferência do ministro na tramitação da PEC do Voto Impresso

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
Barroso tornou-se alvo de um grupo de senadores
Barroso tornou-se alvo de um grupo de senadores | Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Seis senadores apresentaram nesta quarta-feira, 23, um novo pedido de impeachment contra o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), por um suposto conflito de interesses. O grupo é formado por Eduardo Girão (Podemos-CE), Styvenson Valentim (Podemos-RN), Lasier Martins (Podemos-RS), Luis Carlos Heinze (PP-RS), Carlos Viana (PL-MG) e Plínio Valério (PSDB-AM).

Eles argumentam que o ministro rompeu com sua imparcialidade quando participou de um jantar privado com o advogado Cristiano Zanin, que trabalha para Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O encontro ocorreu na semana passada, em Nova Iorque. O jantar foi promovido pelo Lide, grupo empresarial do ex-governador de São Paulo João Doria.

“Aquela imagem foi muito forte para o cidadão de bem brasileiro, porque o ministro Luís Roberto Barroso votou na anulação dos processos do Lula na 13ª, permitindo que o ex-presidente se candidatasse nestas eleições”, argumentou Girão, durante coletiva de imprensa.

Outra questão destacada no pedido de impeachment é que Barroso não se declarou suspeito quando fez palestras sobre a legalização do aborto e sobre a legalização das drogas. “Isso não é tarefa de um ministro do Supremo”, declarou Martins. “Os ministros, como juízes, têm a obrigação da discrição, mas não é o que acontece com vários deles.”

Os senadores citaram também a suposta interferência do magistrado na tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Voto Impresso. Eles lembram que parlamentares foram substituídos da votação da matéria depois de uma reunião de Barroso com lideranças partidárias.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

17 comentários Ver comentários

  1. Sem antes retirar Pacheco da presidência do Senado, nada contra nenhum Togado do STF vai passar. Esse caminho tem que ser urgentemente feito, sob pena de frustrações maiores que as que estamos habituados a sentir .

  2. Esse safado comunista defensor de assassino saiu das 4 linhas a muito tempo e ninguem até agora fez nada, o nosso senado ja tem um presidente que faz vista grossa, precisamos que a maioria dos senadores peçam tambemn de outros ministros do pequeno stf e do presidente da casa

  3. E, desde quando, pachequinho baba ovo subserviente de ministros, vai deixar isso acontecer? Ou acabamos, democraticamente, à pauladas, com os pachequinhos das instituições, ou eles acabarão conosco. Não há mais espaço para negociações. Acabemos com ilusões. A hora é de ação; chega, basta de tanta pacificidade, pqp!

  4. Demorou.
    6 senadores de 81…
    Se esses crápulas se safarem sairão estufando o peito.
    E ficará a pergunta: PRA QUE SERVE O SENADO NESSE PAÍS???

  5. Se deixar que Lula assuma a Presidencia FRAUDANDO as eleicoes nao havera impeeachment para ninguem. Ja basta de ser ingenuos.
    Ate quando o Bolsonaro vai ficar parado e nao segue a orientacao do Desembargador Sebastiao Coelho que esta dentro da Lei.

  6. O Brasil está muito doente.
    O remédio é amargo e tem muitos efeitos colaterais.
    Mas se não tomar logo, já era!

    Só uma pergunta: quem vai decidir sobre esse pedido é o Pacheco?
    Claro que sim, e os senadores que assinaram o pedido sabem disso.
    Então, é apenas “para que fique registra”. Não terá efeito algum.

    O Brasil está sem saída. Caiu na armadilha. Dia 1o de janeiro, o ladrão receberá
    a chave do nosso cofre – para sempre!

    Meu medo não é nos tornarmos uma Venezuela. Essa fase eu já superei.
    Meu medo é nos tornarmos um Haiti. O maior país da América do Sul pode
    virar terra de ninguém. Ser invadido por, pelo menos, outros 10 países,
    da vários continentes. O maior interessado, obviamente, será a China, por
    questão de segurança alimentar.

  7. Barroso, como ministro da justiça o senhor só prossegue se continuar advogando pelo PT. E isso significa mentir, fraudar, desviar. Mas o que eu gostaria mesmo de dizer, senhor ministro, é que o senhor é uma calamidade.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.