-Publicidade-

Sindicato de motoristas de ‘app’ é autorizado pela Justiça a importar vacinas

O juiz responsável, Rolando Spanholo, afirmou que a iniciativa privada não pode continuar sendo excluída do processo de imunização
Motoristas de <i>app</i> poderão importar vacinas sem autorização prévia da Anvisa
Motoristas de app poderão importar vacinas sem autorização prévia da Anvisa | Foto: Reprodução/Flickr

O juiz Rolando Valcir Spanholo, da 21ª Vara Federal de Brasília, autorizou na quinta-feira 4 que o sindicato de motoristas de app de Brasília importe vacinas contra o coronavírus por conta própria, sem a necessidade da aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Porém, a decisão do magistrado permite a importação apenas de vacinas que já tenham o aval da Anvisa para uso no Brasil e, apesar da dispensa da autorização prévia, o órgão federal deverá fazer a conferência dos produtos quando os imunizantes importados chegarem ao país. O advogado da ação, João Paulo Todde, informou que essa foi a primeira decisão da Justiça nesse sentido e afirmou que entrará com novo processo representando 71 entidades que também desejam realizar a importação de vacinas sem a prévia autorização da Anvisa. A decisão ainda não é definitiva e ainda cabe a apresentação de novos recursos, mas o juiz responsável, Rolando Valcir Spanholo, disse que a iniciativa privada não pode continuar sendo excluída do processo de imunização. “Burocracia e morosidade na concessão de prévia autorização excepcional para a importação de vacinas colocam em risco a vida e a segurança de profissionais que dependem dela para trabalhar”, afirmou Spanholo.

Leia também: “Singapore Airlines anuncia ‘passaporte digital’ com informações sobre covid-19”

Com informações do Olhar Digital

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.